Simulador de direção nas Autoescolas

0
Postado 2 de novembro de 2012 por bisponeto em Salões
No dia 31 de outubro passado, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu tornar obrigatório o uso do Simulador de Direção Veicular em todos os Centros de Formação de Condutores (Autoescolas) do País, para habilitação na categoria “B” (automóveis e comerciais leves).

Mas os futuros motoristas só poderão utilizar o simulador após o cumprimento da carga relativa às aulas teóricas-técnicas, e antes da realização do exame teórico. Serão cinco aulas de 30 minutos com conteúdo didático, como conceitos básicos de condução, marchas, aprendizado de circulação em avenidas, curvas, estradas, vias de tráfego, regras de segurança, congestionamento, situações climáticas e de risco.

As aulas poderão ser ministradas pelo Instrutor de Trânsito, o Diretor de Ensino, ou o Diretor Geral do Centro de Formação de Condutores (CFC), que deverá acompanhar e supervisionar de perto cada candidato. O equipamento poderá ter o seu uso compartilhado por um ou mais autoescolas. De acordo com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), as Autoescolas terão até o dia 30 de junho de 2013 para se adequar às normas estipuladas para o uso do equipamento. O objetivo é utilizar a tecnologia para qualificar a formação de novos condutores e ter mais segurança no trânsito.

Conforme estabelecido pelo Contran, a simulação na prática de direção veicular deverá ser ministrada em equipamentos homologados pelo Denatran, sob a fiscalização dos órgãos executivos estaduais de trânsito e do Distrito Federal.

Simulador no Salão

Um protótipo do simulador foi mostrado no estande do Ministério das Cidades, no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, para conscientizar os motoristas sobre a necessidade de cumprir as regras no trânsito. O estande foi uma das ações da Campanha Permanente para Redução de Acidentes no Trânsito, do governo federal, para reduzir pela metade o número de mortes no trânsito até 2020.

Para a implantação do simulador nas Autoescolas, foram introduzidas alterações na Resolução Contran nº 168/2004, que institui as normas e procedimentos para a formação de condutores de veículos automotores e elétricos, e na Resolução Contran nº 358/2010, que trata de procedimentos de credenciamento de instituição ou entidades publicas ou privadas voltadas ao aprendizado de candidatos e condutores.

“O simulador será mais um instrumento que qualificará o treinamento dos novos motoristas, para evitar acidentes nas ruas”, disse o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro. A idéia é que o futuro motorista  se sinta mais seguro em dirigir o carro nas aulas práticas.

 


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)