FCA Campo Largo lança projeto de educação ambiental

0
Postado 7 de dezembro de 2018 por bisponeto em Automóveis
A FCA Planta Motores Campo Largo, no Paraná, lança o Projeto FCA Araucária, de conservação de área natural e educação ambiental, destacando-se como uma fábrica de baixo impacto ambiental e pioneira no Estado na obtenção do certificado Amigo do Clima nos escopos 1, 2 e 3, reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Responsável por fornecer motores E.TorQ para os principais modelos das marcas Fiat e Jeep produzidos no Brasil, além de exportar 28% de sua produção para Itália, Turquia e Argentina, a planta está localizada em um terreno de 125 hectares, dos quais 106 abrigam um importante remanescente da Floresta com Araucária.

“Ao mesmo tempo em que buscamos o crescimento e rentabilidade para nosso negócio, estamos dedicados ao enraizamento cada vez mais profundo de uma cultura de sustentabilidade”, afirma o diretor Industrial Powertrain da FCA para a América Latina, Claudio Rocha.

No Paraná, a Floresta com Araucária está à beira da extinção. Atualmente, restam apenas 3% da vegetação original. “Com o Projeto FCA Araucária, reforçamos nosso compromisso com as futuras gerações ao impulsionar atitudes de transformação para preservar o meio ambiente, gerando valor para a comunidade”, destaca o gerente geral da planta, Querlem Saraiva.

Com o desafio de engajar as crianças na tarefa de multiplicar conceitos e práticas ambientais, a estratégia é conectá-las à natureza. Em uma ação voluntária, a FCA Fábrica Motores Campo Largo recebe turmas do 3º ano do Ensino Fundamental, com idade entre 7 e 8 anos, de escolas públicas para uma imersão na área verde, que se transforma em uma sala de aula a céu aberto. O ponto de partida da aventura é a Casa da Floresta, construída com técnicas e materiais sustentáveis, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No centro de visitantes, que ocupa um espaço de 250 metros quadrados, os alunos descobrem a importância da iluminação natural, aproveitamento da água da chuva e, com as mãos na terra, aprendem técnicas de cultivo sustentável.

“Construímos uma horta mandala, que tem formato circular e permite o melhor aproveitamento do espaço e da água na irrigação. Conseguimos ter uma produção mais concentrada e diversificada”, explica a coordenadora do Projeto FCA Araucária, Daniela Vesoloski. A Casa da Floresta também é a porta de entrada para a “Trilha das Araucárias”, onde as crianças têm a oportunidade de explorar a rica biodiversidade local.

A trilha é dividida em sete pontos interpretativos, onde são apresentados diversos temas, como a importância do ecossistema e a inter-relação do solo e da água, em dinâmicas interativas. Uma das tarefas para instigar a curiosidade dos alunos é fazê-los desbravar a área a procura de sementes, flores, cipós, entre outros elementos da natureza. “Ouvir o som dos animais é uma das dinâmicas que as crianças mais gostam. É difícil encontrá-los, mas é muito fácil escutá-los”, completa Daniela.

Além da visita de escolas públicas, outros pilares do Projeto são o diagnóstico e o monitoramento da floresta. Em levantamento realizado em todo a área, foram inventariadas mais de 50 diferentes espécies vegetais, algumas ameaçadas de extinção como a araucária (Araucaria angustifolia) e o cedro rosa (Cedrela fissilis), além de 82 espécies de aves, como pica-pau (Piculus aurulentus), coruja-buraqueira (Athene cunicularia) e tucano de bico verde (Ramphastus dicolous), e seis espécies de mamíferos, entre elas o veado-catingueiro (Mazama gouzazoubira), citado no “Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção no Paraná”. O local também abriga cinco nascentes preservadas.

AMIGO DO CLIMA
Referência em sustentabilidade, a FCA Campo Largo utiliza energia de fonte 100% renovável e desenvolve, de forma contínua, ações para reduzir e neutralizar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) oriundas do processo produtivo. Com a realização de inventários de emissões, que passam por auditoria por empresa acreditada pelo INMETRO, diversas iniciativas são implementadas, como treinamento dos colaboradores, aquisição de equipamentos de alto rendimento, instalação de sistemas inteligentes de eficiência energética e automação, dentre outros. Em dois anos, para cada motor produzido, a fábrica reduziu em 11% as emissões de CO2.

Para as emissões não possíveis de serem eliminadas, o caminho é a compensação através da compra de créditos de carbono. Realizada desde 2016, a neutralização do CO2 emitido é uma ação voluntária. Se grande parte das indústrias contabiliza apenas as emissões diretas, geradas dentro da unidade (escopos 1 e 2), ao longo do processo produtivo, a FCA Campo Largo deu um passo à frente ao incluir algumas categorias de emissões indiretas, ou seja, fora do perímetro da fábrica, como o transporte de matéria-prima e componentes até a fábrica e o deslocamento casa-trabalho dos funcionários. Outro diferencial é a área de 106 hectares, de Floresta com Araucária preservada, que tem papel fundamental no sequestro e armazenamento de CO2.

“Esse trabalho resultou na conquista do certificado Amigo do Clima, reconhecido pela ONU. Somos pioneiros no Paraná na obtenção desse selo, considerando os escopos 1, 2 e 3. Temos orgulho de ser uma fábrica sustentável, comprometida em gerar impacto econômico, social e ambiental positivos para a sociedade”, completa Querlem Saraiva.

Além do pioneirismo na neutralização de carbono, a fábrica é “Aterro Zero”, ou seja, todos os resíduos gerados são encaminhados para reaproveitamento e reciclagem. Nada vai para aterros. Paralelo à correta destinação, a planta desenvolve projetos para reduzir a geração de resíduos. O uso consciente de água e energia também é regra. Atualmente, cerca de 21% da água consumida no processo produtivo é proveniente das chuvas. A planta de Campo Largo é certificada com base nas normas ISO 9.001 (Gestão de Qualidade), ISO 14.001 (Gestão Ambiental), OHSAS 18.001 (Saúde e Segurança no Trabalho) e ISO 50.001 (Gestão de Energia).

RAIO X DA PLANTA:
Capacidade produtiva: 330 mil motores;
Produção total: 1.262.783 (desde 2010);
Produção exportada: 130.419 (desde 2010);
Número de fornecedores: cerca de 70;
Área total: 125 hectares;
Área Verde: 106 hectares.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)