Renault revela o carro-conceito elétrico MORPHOZ

0
Postado 17 de março de 2020 por bisponeto em Automóveis
Este veículo futurista reapresenta a visão da Renault para a mobilidade elétrica pessoal e compartilhável a partir de 2025. Chamado de MORPHOZ, ele foi criado com base na futura plataforma modular elétrica CMF-EV da Aliança, para oferecer várias configurações de potência, capacidade e autonomia, além de experiência a bordo e volume do porta-malas.

Fiel ao DNA da marca, o conceito MORPHOZ representa, na estratégia de design da Renault em torno do ciclo de vida, o aspecto relacionado à “Família”. Mas ele não remete apenas a uma visão exploratória da mobilidade. Em seu design, detalhes e apresentação interna, ele também prefigura uma nova família de modelos elétricos Renault, que chegará nos próximos anos.

O principal obstáculo à compra de um veículo elétrico continua sendo a autonomia – real ou suposta – para o uso pretendido. Mas esta ideia restritiva da mobilidade elétrica desaparecerá em breve, e o conceito Renault MORPHOZ é a melhor demonstração disso.

“Audacioso pela modularidade, inovador em termos de design, centrado no ser humano pela capacidade de facilitar o compartilhamento e as interações, o conceito MORPHOZ representa perfeitamente a nova filosofia LIVINGTECH™ do design da Renault. A tecnologia em todas as suas formas – design, inteligência embarcada, conectividade, layout interno – oferece uma nova experiência de condução para todos os usuários do veículo. Tanto no dia a dia como no fim de semana e nas férias. O conceito MORPHOZ é uma verdadeira experiência para curtir”, disse Laurens van den Acker, diretor de Design Industrial do Grupo Renault.

“O MORPHOZ prefigura nossos próximos veículos elétricos de alta performance. A plataforma modular dedicada CMF-EV otimiza a eficiência energética do veículo, enquanto a maior distância entre eixos, o assoalho plano e as rodas posicionadas nos quatro cantos oferecem novas possibilidades, permitindo um design atraente e uma habitabilidade muito maior”, argumentou Gilles Normand, diretor da Divisão de Veículos Elétricos e Serviços de Mobilidade do Grupo Renault.

Dentro ou fora da cidade: a mobilidade elétrica sem restrições
Pioneiro e líder em mobilidade elétrica, o Grupo Renault lançou oito veículos elétricos em dez anos, tendo continuamente aumentado a autonomia e a potência de seu principal modelo no segmento, o ZOE, para melhorar a funcionalidade e fazer com que os usuários possam ir mais longe. Ao mesmo tempo, o Grupo desenvolveu o Twingo Z.E., que oferece uma autonomia adaptada para uso na cidade. O portfolio de modelos também inclui o SUV compacto urbano, o Renault City K-ZE, comercializado na China, e a maior gama de veículos utilitários elétricos na Europa.

Por meio de sua visão de oferecer uma mobilidade sustentável para todos, o Grupo Renault trabalha para ofertar em suas diferentes gamas modelos adaptados a todos os usos em termos de tamanho, peso, potência e autonomia, para atender as necessidades de seus clientes sem restrições, dentro ou fora da cidade.

O Grupo Renault vai ultrapassar ainda mais limites no futuro. É isso o que reapresenta o Renault MORPHOZ, um carro-conceito exploratório, mas que vai muito além. O MORPHOZ também antecipa uma futura família de modelos elétricos da gama Renault. Modelos que poderão dispor de várias capacidades de baterias. Modelos que contarão com os últimos avanços tecnológicos, para otimizar a eficiência energética das baterias e motorizações embarcadas. Modelos que chegarão com melhorias estruturais e de performance dos sistemas de recarga. Modelos que oferecerão serviços conectados, para otimizar os trajetos e o processo de recarga.

Plataforma elétrica dedicada
Esta visão da mobilidade elétrica, que será personificada pelos futuros veículos da gama Renault, será possível graças a uma base técnica dedicada. O Renault MORPHOZ foi criado com base em uma novíssima plataforma modular 100% elétrica, chamada de CMF-EV.

Assim como a nova CMF-B, inaugurada no ano passado pelo Clio e utilizada no novo Captur, a plataforma CMF-EV também foi desenvolvida em conjunto pela Aliança. Ela permite o design, desenvolvimento e produção de veículos elétricos, oferecendo inúmeras vantagens em relação a uma plataforma desenvolvida para motorizações térmicas ou para um uso misto térmico/elétrico.

Primeiro em termos de estilo: a arquitetura inovadora da plataforma permite que o veículo tenha um entre eixos com rodas posicionadas nos quatro cantos, menor balanço e um assoalho plano. Com isso, há uma mudança radical nas proporções físicas, resultando em visual surpreendente. Associada a uma bateria otimizada, a plataforma CMF-EV permite desenvolver veículos com menor distância do solo e um teto mais baixo, oferecendo uma grande habitabilidade, além de um ganho fundamental em aerodinâmica. Mais curto, o capô do motor permite ampliar a cabine, resultando em linhas mais elegantes.

Esta nova plataforma também oferece uma condução dinâmica, com chassi e estrutura otimizados para o veículo elétrico, bem como um centro de gravidade mais baixo, graças à localização das baterias embaixo do assoalho, na traseira.

Por fim, em termos de experiência a bordo e disposição interna. Menos volumoso que um motor térmico, o motor elétrico utilizado na plataforma CMF-EV permite otimizar e deslocar o painel de bordo para aumentar o volume carga e o espaço para os passageiros – principalmente para os joelhos no banco traseiro. A ausência de túnel do eixo de transmissão também permite ter um assoalho plano, oferecendo mais espaço para as pernas. Agora, os veículos poderão oferecer uma habitabilidade que só era vista anteriormente no segmento superior.

MORPHOZ: um veículo pessoal modular, feito para cada necessidade
O Renault MORPHOZ é um crossover-conceito modular 100% elétrico e recarregável por indução, mesmo em rodagem. Ele é conectado e equipado com funções de condução autônoma de nível 3. Assim como no conceito SYMBIOZ, revelado em 2017, este veículo pessoal é equipado com funções específicas de compartilhamento.

A modularidade do carro-conceito MORPHOZ se revela na transformação física de suas duas versões: a versão curta (“City”) e a versão longa (“Travel”). Este veículo é capaz de se adaptar ao modo de vida de seus usuários, seja no uso diário ou para uma viagem de férias, por exemplo.

Enquanto a versão City conta com a capacidade das baterias necessária para atender as necessidades diárias, a versão Travel pode receber uma capacidade adicional, permitindo cobrir distâncias mais longas na estrada.

Modo City
Na versão curta City, o Renault MORPHOZ mede 4,40 metros de comprimento. Com 2,73 metros, ele tem um entre-eixos recorde para este comprimento de veículo, permitindo acomodar facilmente os 40 kWh de baterias embarcadas de série, com um peso reduzido e sem gastos desnecessários. Do lado de dentro, a experiência a bordo é digna de um modelo do segmento superior.

Nesta configuração, o MORPHOZ apresenta uma assinatura luminosa específica, com um visual imponente, destacado pela iluminação adicional em LED. Seu estilo também é mais atraente, com um capô curto, para-choques esculpidos e a ausência de balanço graças ao posicionamento das rodas nos quatro cantos da carroceria, uma referência à agilidade do veículo urbano com motorização elétrica.

Modo Travel
Na versão longa Travel, o Renault MORPHOZ mede 4,80 metros de comprimento. Seu entre-eixos aumenta na mesma proporção para 2,93 metros, uma transformação que melhora tanto a capacidade de armazenagem das baterias como o espaço interno. Assim, é possível embarcar baterias adicionais para aumentar a potência em 50 kWh (capacidade total de 90 kWh), oferecer mais espaço para as pernas dos passageiros e para duas malas adicionais. Esta transformação permite enfrentar distâncias mais longas e otimizar a aerodinâmica, graças ao perfil e a frente mais afunilados. A versão Travel conta com uma iluminação frontal específica.

Como funciona o Travel Extender
A capacidade nominal da bateria do Renault MORPHOZ (40 kWh na versão City) dá a ele uma autonomia de 400 km, o que é mais do que suficiente para o uso urbano e semiurbano no dia a dia. Isso confere a ele certa flexibilidade, permitindo atender mais de 90% das necessidades dos usuários.

Para os 10% restantes das necessidades de cobrir distâncias mais longas, o MORPHOZ pode receber um módulo adicional de baterias, chamado de “Travel Extender”. Em um posto dedicado, o veículo é transformado na versão Travel, enquanto uma portinhola localizada no assoalho plano se abre acima do compartimento do posto, por meio do qual são instalados 50 kWh de baterias adicionais no veículo. Em apenas alguns segundos, o MORPHOZ sai do posto com uma autonomia de 700 km para uso na estrada.

Ao retornar da viagem, o usuário passa novamente em um posto para devolver as baterias adicionais e voltar para a configuração City do veículo e a capacidade inicial de 40 kWh. O posto recarrega as baterias, para que elas estejam novamente prontas para uso. Ele também pode utilizá-las para outros fins, enquanto elas não estão sendo utilizadas por outro veículo: alimentação de um posto de recarga de bicicletas elétricas de aluguel, armazenagem de energia de fontes renováveis ou iluminação de uma infraestrutura ou edifício anexo, por exemplo.

Cabine adaptativa para o condutor e passageiros
Graças aos seus sensores, o conceito Renault MORPHOZ acende as luzes para mostrar que detectou a aproximação e reconheceu o condutor que assumirá o controle ao volante. Basta um gesto com a mão para destravar o veículo e abrir as portas. A abertura do tipo ‘suicida’ permite a ausência da coluna central e facilita a entrada dos passageiros na cabine mais aconchegante, iluminada pelo tecido amarelo dos bancos e o console central. Assim como a carroceria, esta cabine se transforma para se adaptar às necessidades do condutor e dos passageiros.

Painel retrátil LIVINGSCREEN
O condutor conta com um volante futurista, cuja tela de 10,2’’ ao centro apresenta as principais informações de condução e segurança. Atrás do volante se encontra um painel de bordo envolvente, com uma tela multimídia e um painel de instrumentos que foge do tradicional.

Mediante um comando do condutor – que tem a opção de fazer as telas desaparecerem – este painel de bordo se abre por meio de uma cinemática de ponta, fazendo surgir o painel de bordo LIVINGSCREEN. Esta grande tela apresenta tanto as informações de condução como do sistema multimídia. O painel LIVINGSCREEN pode ser utilizado tanto no modo de condução manual como autônomo.

Banco do passageiro basculante
A cabine do MORPHOZ conta com um modo de “Compartilhamento”, para que os passageiros – mas não o condutor, que sempre mantém a atenção no caminho à frente – fiquem sentados frente a frente, podendo interagir e compartilhar atividades.
Para isso, o banco do passageiro dianteiro gira simetricamente para trás, para ficar de frente para a parte traseira. Já os passageiros podem usufruir do console central que atravessa a cabine e da grande tela, como se estivessem na sala de estar de sua casa.

Bancos traseiros deslizantes
Quando o MORPHOZ passa do modo City para o modo Travel, as poltronas dos passageiros traseiros podem ser automaticamente deslocadas para trás, para aproveitar melhor o espaço interno extra.
Assim, os passageiros têm mais espaço para as pernas, podendo também se acomodar como se estivessem em poltronas em torno de uma mesa, simbolizada pela tela do console central que atravessa a cabine.

Condução autônoma de nível 3
O conceito Renault MORPHOZ permite a condução autônoma de nível 3, segundo os 5 níveis definidos pela SAE Internacional. Também chamado de “Eyes off – Hands off”, este nível permite que o condutor solte as mãos do volante para delegar a condução ao veículo em determinadas situações específicas, nas faixas de rodagem permitidas, em autoestradas ou congestionamentos em via expressa.

O veículo é capaz de gerenciar a distância em relação ao veículo que segue à frente, manter-se na faixa de rodagem nas curvas e se mover em congestionamentos. Entretanto, o condutor precisa ter condições de reassumir o controle rapidamente, caso seja alertado pelo sistema. Isso pode ocorrer em caso de mau tempo ou ausência de marcação das pistas, por exemplo, o que impediria a visibilidade pelos sensores. É por isso que o volante do MORPHOZ se mantém no mesmo lugar, mesmo quando a grande tela do painel de instrumentos fica recolhida no painel.

Com o nível 3 de condução autônoma, o condutor delega o controle do veículo. Com as mãos e os olhos livres da condução, ele pode, por exemplo, utilizar o sistema multimídia do carro para ditar e-mails e mensagens de texto ou ler conteúdos.

Atualmente, a Renault oferece o Assistente Highway & Traffic Jam Companion em seus modelos mais recentes, conforme o país (Clio, novo Captur, novo Espace, novo Mégane e novo Talisman). O sistema combina o regulador adaptativo de velocidade (com Stop & Go) e o assistente de permanência na faixa, recursos de autonomia de nível 2. Até o final de 2020, a Renault vai oferecer o Assistente Highway & Traffic Jam Companion em 16 configurações de veículos diferentes na Europa, Coreia e China.

Quando a regulamentação e as evoluções tecnológicas permitirem o uso do nível 3 de forma mais ampla, os modelos Renault serão equipados com uma tecnologia autônoma de nível 3. Enquanto isso, os dispositivos de assistência à condução, como o Assistente Highway & Traffic Jam Companion, vão evoluir para incluir a conectividade com outros veículos e infraestruturas. Assim como demonstrado no SYMBIOZ Demo Car, em 2017, os veículos Renault poderão oferecer uma condução autônoma de nível 4.

Projeto elétrico aumenta eficiência e personalidade
Com um comprimento de 4,40 ou 4,80 metros, conforme o modo de utilização (para uma largura de 2 metros e altura de 1,55 metro), o conceito Renault MORPHOZ é um crossover com linhas ao mesmo tempo esticadas e sensuais. O design associa atributos dos sedãs, SUVs e cupês. Este estilo inédito é resultado da utilização de uma novíssima plataforma modular CMF-EV, especialmente dedicada às motorizações elétricas. A carroceria exibe uma elegante pintura metálica Ivory Gold, enquanto que os detalhes Electric Yellow contrastam com o acabamento black piano da cabine. Inúmeros detalhes externos do conceito Renault MORPHOZ refletem a personalidade elétrica de sua motorização. Outros destacam a eficiência energética do veículo ou permitem que ele imponha sua personalidade.

Ficha técnica carro-conceito Renault MORPHOZ:

Comprimento: 4,40 m (versão City) / 4,80 m (versão Travel);

Largura: 2 metros;

Altura: 1,55 metros;

Entre eixos: 2,73 m (versão City) e 2,93 m (versão Travel);

Motorização: 1 motor elétrico;

Baterias: 40 kWh (versão City) e 90 kWh (versão Travel);

Potência: 100 kW (versão City) e 160 kW (versão Travel);

Recarga: indução estática e dinâmica;

Tração: Dianteira;

Conectividade interna: 5G;

Conectividade com as infraestruturas: Wi-Fi G5.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)