Volks anuncia investimentos em suas fábricas e veículo inédito

0
Postado 30 de agosto de 2019 por bisponeto em Automóveis
O COO mundial da Marca Volkswagen, Ralf Brandstätter, e o Presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, reforçaram na manhã de quinta-feira (29/8) ao governador de São Paulo, João Doria, em visita à sede da Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha, o compromisso da empresa com o Brasil e anunciaram que irão acelerar os investimentos da Volkswagen no Estado de São Paulo.

Dos R$ 7 bilhões que a Volkswagen irá investir no Brasil até 2020, cerca de R$ 5 bilhões estão sendo direcionados para as fábricas paulistas no período. Desse montante, para as novidades que serão apresentadas ainda no biênio 2019-2020, as unidades paulistas receberão investimentos da ordem de R$ 2,4 bilhões.

Graças à Regionalização promovida pela marca Volkswagen mundialmente, a região que compreende a América do Sul, Central e Caribe passou a contar com mais autonomia e investir de forma ainda mais relevante no desenvolvimento de veículos. Um dos resultados é a criação de um modelo 100% desenvolvido no País, que traz um conceito inédito em seu segmento no mercado brasileiro e conta com um grande potencial para exportação. Além do Brasil, também será produzido na Europa. A produção do modelo se dará na unidade Anchieta e só foi possível graças ao acordo coletivo com os empregados, por meio do sindicato dos metalúrgicos do ABC.

“É a primeira vez que a Volkswagen do Brasil irá exportar o conceito de um novo veículo desenvolvido 100% aqui e que terá abrangência global. É a globalização da tecnologia e do conhecimento desenvolvidos no Brasil. Um carro que representará um novo segmento, com novidades que certamente irão atrair e conquistar ainda mais clientes para a marca Volkswagen. É o conceito New Urban Coupé, com design que traz esportividade aliada a uma posição de dirigir mais elevada. É uma receita única no segmento que ele irá ocupar. Será a democratização de um estilo hoje oferecido apenas em modelos de segmentos premium”, afirmou Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen América Latina.

A chegada desse inédito modelo marcará também a entrada no mercado de um novo infotainment (que congrega os sistemas de áudio, conectividade e multimídia do veículo), totalmente desenvolvido no Brasil. Cerca de 50 engenheiros trabalharam no projeto que será exportado a partir do Brasil e também estará em outras linhas de montagem pelo mundo.

Como destaques, o novo infotainment traz usabilidade intuitiva e alto nível de conectividade e personalização. É a Volkswagen do Brasil exportando não só o produto em si, como também a inteligência e o desenvolvimento de tecnologia para novos mercados. A Volkswagen direcionou expressiva parte de seus investimentos para digitalização, sistemas de TI e inovações tecnológicas, a partir de sua matriz em São Bernardo do Campo.

“A região América do Sul é muito relevante para a Volkswagen. Em 2019, é o mercado que mais cresce para a marca no mundo, respondendo atualmente por cerca de 8% das vendas globais da marca. É por esse motivo que estamos reforçando o compromisso da Volkswagen com o Brasil e a região. A partir de nossa estratégia de Regionalização, a América do Sul têm demonstrado grandes resultados no desenvolvimento de produtos alinhados com as necessidades locais, seja em design, seja em tecnologia.”, declarou Ralf Brandstätter, COO da marca Volkswagen globalmente.

Emprego

Para reforçar o desenvolvimento de novos produtos, na área de Engenharia e Design foram contratados 100 profissionais que se somaram aos 850 existentes, ampliando a capacidade técnica para a criação de veículos e tecnologias que possam atrair clientes de vários mercados mundiais, como é o caso do novo produto que será produzido na fábrica Anchieta, com grande potencial para exportação e até produção em outros países do mundo Volkswagen. Essas contratações, somadas às que ocorreram recentemente nas linhas de montagem, totalizam 500 novas posições.

Digitalização

Parte crucial na estratégia da Nova Volkswagen, os investimentos em Digitalização já estão acelerando os processos e mudando a experiência dos clientes com a marca. O novo veículo está sendo desenvolvido desde o início com as ferramentas e processos de digitalização mais avançados. O design totalmente digitalizado permite agilidade nas possíveis alterações nas linhas do carro, seguindo as necessidades apontadas em clínicas com os clientes. Já o sistema de Protótipo Virtual permitiu acelerar o tempo de desenvolvimento do New Urban Coupé em quase um ano. Ferramentas de Indústria 4.0, como impressoras 3D e processos digitalizados, com alto nível de automação e inteligência artificial, integrarão a produção do novo veículo.

A experiência do cliente no momento da compra do veículo também passou por grande reformulação. O Brasil é o 1º mercado a implementar o formato de Concessionária Digital da Volkswagen, conceito inovador de venda de carros, com tela touch e óculos de realidade virtual, que proporciona uma nova experiência ao cliente. Criado localmente, permite a implementação de pontos de venda em áreas a partir de 90m2, ou pop-up stores, em shows, por exemplo. Até o final do ano, cerca de 150 pontos de venda no Brasil já contarão com a tecnologia. Os demais países da América Latina também estão adotando o conceito inovador.

New Urban Coupé exigirá modernização e ampliação da produção nas unidades

A chegada do inédito modelo exigirá investimentos nas linhas de produção da Anchieta. A unidade receberá um novo conjunto de prensas (PXL), que garante maior produtividade e qualidade para abastecer as linhas de montagem.

Com o novo equipamento, serão produzidas quatro vezes mais peças por minuto na comparação com a linha de prensas anterior. A troca das ferramentas de estampagem, que mudam dependendo do veículo ou da peça a ser produzida, também é reduzida de 45 para 5 minutos apenas. Além da novidade, a unidade Anchieta já fabrica mais quatro veículos: Novo Polo, Virtus e Saveiro e Saveiro Cross.

Na fábrica de motores de São Carlos haverá a duplicação de sua linha de usinagem de virabrequins, de mil para duas mil unidades diárias. Além dessa ampliação, os investimentos também tiveram como foco a flexibilização das linhas de montagem de motores. A fábrica tem forte atuação na exportação de componentes. Alguns exemplos são o envio de 2.350 cabeçotes para a fábrica de Chemnitz, na Alemanha, e um contrato com o México que, desde 2017, foi destino de mais de 200 mil motores que equipam veículos enviados para o mercado norte-americano.

Três unidades fabris e um centro de peças e acessórios no estado de São Paulo

Das quatro unidades que a Volkswagen tem no País, três estão localizadas no Estado de São Paulo. A unidade Anchieta, localizada em São Bernardo do Campo, foi a primeira unidade fabril da Volkswagen fora da Alemanha e completa, esse ano, seis décadas desde a sua inauguração oficial. Nela, são produzidos o Novo Polo, o Virtus, a Saveiro e a Saveiro Cross.

A unidade de Taubaté começou a operar em 1976 e é responsável pela produção dos modelos Voyage, up! e o veículo mais produzido, mais vendido e mais exportado da história do Brasil: o Gol. Já a fábrica de São Carlos, inaugurada em 1996, é responsável atualmente pela produção de todos os motores que equipam os carros nacionais. Juntas, as unidades fabris no Estado de São Paulo empregam diretamente mais de 12 mil pessoas.

Em Vinhedo (SP), está localizado o Centro de Peças e Acessórios da Volkswagen do Brasil (PAC), o maior centro de peças automotivas da América Latina, que armazena 25 milhões de peças e é responsável pela expedição diária de 100 mil itens. O PAC exporta peças para 18 países e possui cerca de 700 fornecedores, sendo cerca de 600 empresas nacionais e 100 empresas de países como Argentina, México, Espanha e Alemanha.

Volkswagen continua registrando crescimento acima do mercado

Com a estratégia de lançar 20 novos modelos até 2020, dos quais 13 já chegaram ao mercado brasileiro, a Volkswagen continua registrando crescimento acima do mercado. Julho foi o 2º melhor mês em vendas para a Volkswagen do Brasil (Maio foi o 1º), com 35.717 unidades comercializadas. Julho também foi o 2º melhor mês em vendas para o setor, com 232.879 automóveis e comerciais leves.

Em julho, a Volkswagen registrou aumento de 13,6% em relação ao mesmo período de 2018, percentual superior ao mercado (+11,4%). Nos primeiros sete meses do ano, as vendas da VW evoluíram 12,1% na comparação com 2018, acima do mercado (+10,9%). A Volkswagen fechou o mês de julho com market share de 15,3%. No acumulado do ano, a participação na marca nas vendas é de 14,9%.

A estratégia da Nova Volkswagen tem demonstrado por meio dos números que tem conquistado a preferência dos consumidores não só no Brasil como também na América Latina.

Líder histórica em exportações
A Volkswagen é a maior exportadora de veículos na história do Brasil. Até o final de 2019 atingirá a marca histórica de 4 milhões de veículos exportados. Em 2018 foram exportadas 112.004 unidades de veículos pela Volkswagen do Brasil.

A empresa é hoje responsável por mais de 25% do total de carros e comerciais leves exportados em 2019. Em julho, ampliou seus mercados de exportação desde 1970. O Virtus começou a ser enviado para o México, a Saveiro exportada para o Peru, e o T-Cross, já lançado nos principais mercado da América do Sul, começará a chegar ao continente africano em 2020.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)