Nissan apoia exposições nos EUA sobre cultura automotiva japonesa

0
Postado 4 de junho de 2018 por bisponeto em Automóveis
A Nissan anunciou o apoio a duas novas exposições que comemoram e exploram a similaridade entre a cultura automotiva japonesa e a americana. O público já pode conferir as duas mostras no Petersen Automotive Museum, em Los Angeles, Estados Unidos.

Com o título “The Roots of Monozukuri: Creative Spirit in Japanese Automaking” (“As raízes do sistema Monozukuri: a criatividade na produção automotiva japonesa”, em tradução livre para o português), a primeira parte da exposição ilustra os principais elementos da filosofia do design japonês nos anos que precederam sua ascensão ao domínio do mercado, nos anos 70.

Já a mostra “Fine Tuning: Japanese-American Customs” (em tradução livre, “Sintonia Fina: a customização americano-japonesa”) examina o desenvolvimento da customização de veículos no Japão e nos EUA, e como cada mercado influenciou o outro a ponto de redefinir a própria cultura do segmento.

“Para a Nissan, é uma honra fazer parte da mostra ‘The Roots of Monozukuri’ organizada pelo museu Petersen, em comemoração aos 60 anos dos carros japoneses nos Estados Unidos”, comentou Richard Plavetich, gerente geral na Nissan Design America. “O design, a durabilidade e a performance da Nissan evoluiu da ideia de praticidade e economia para assumir um status de potência e elegância, resultando na história de sucesso de 85 anos que é muito bem representada pelos veículos expostos”.

Localizada na ala conhecida como Bruce Meyer Family Gallery, a mostra “The Roots of Monozukuri” explora o tema monozukuri, ou “a arte, ciência e habilidade de fazer as coisas”, como base do sucesso duradouro da indústria automotiva japonesa. Cada veículo exemplifica este tema destacando a criatividade, inovação, técnica e trabalho em equipe, que são próprios do estilo de produção japonês. Também participarão da mostra outros modelos com relevância histórica e de coleções particulares como do Lane Motor Museum de Nashville, Tennessee.

Os destaques ficam por conta do Datsun Model 16 Cupê, de 1937, e do Nissan Silvia, de 1966, modelos considerados extremamente raros e poucas vezes vistos fora do Japão. Além destes, o sedã Datsun 1000, que fez sua primeira aparição nos EUA há 60 anos no Salão do Automóvel de Los Angeles, também retorna à cidade.

Paralelamente à mostra “The Roots of Monozukuri” a exposição “Fine Tuning” é apresentada na ala do museu dedicada à customização. Mostra em detalhes as similaridades de estilo e a estética dos ‘tunadores’ japoneses e americanos. Com foco nos especialistas em customização do Japão e de Los Angeles, apresenta customizações exclusivas, de modelos do tipo drift e dragster até transformações radicais, como o Nissan “Kenmeri” Skyline 2000 GTX de 1973, um dos favoritos dos entusiastas, entre outros destaques criados por fabricantes japoneses.

Durante o primeiro mês das exposições “The Roots of Monozukuri: Creative Spirit in Japanese Automaking” e “Fine Tuning”, a Nissan estará orgulhosamente expondo o novíssimo Nissan LEAF 2018 na ala “Alternative Power” do museu Petersen.

As mostras estão em exposição até 14 de abril de 2019.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)