Porsche Cup: Rosset assume a liderança e Farah conquista vitória

0
Postado 27 de setembro de 2014 por bisponeto em Automobilismo
Corridas emocionantes, novo líder e uma vitória inédita. A quinta etapa da Porsche Cup, realizada neste sábado no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, teve as vitórias de Ricardo Rosset na prova 6 e de Gilberto Farah na prova 7. Os resultados das duas provas fizeram Rosset assumir a liderança do campeonato, enquanto Farah tornou-se o primeiro piloto da nova classe Cup Sport a vencer uma corrida da Cup na classificação geral.
A primeira prova do dia teve largada com Safety Car, precaução tomada pela direção de prova por haver trechos úmidos da pista. Após a bandeira verde, Rosset fez valer a pole position conquistada na sexta-feira e pulou na frente, trazendo a reboque Constantino Júnior. Enquanto os líderes do campeonato duelavam pela ponta, outras disputas aconteciam pelas demais posições, com destaques para as disputas pelo 8° lugar entre Pedro Queirolo e Gil Farah e a bela manobra de Clemente Lunardi, segurando o carro na pista, enquanto disputava posição com Ricardo Baptista.
Na penúltima volta, Rosset encontrou pista molhada no S de alta e perdeu aderência, chegando a sair totalmente da pista. Constantino Júnior percebeu o problema e também aliviou, mas conseguiu se aproximar de Rosset e abriu a última volta dando combate direto ao líder. Os dois terminaram a corrida separados por apenas 3 décimos de segundo. Clemente Lunardi foi o terceiro, seguido por Pedro Queirolo e Ricardo Baptista, que completaram o pódio.
Na segunda corrida do dia, a regra de inversão dos oito primeiros colocados da prova anterior colocou Gilberto Farah na pole position e Eduardo Azevedo a seu lado na primeira fila. Após a largada, Azevedo assumiu a liderança da prova, à frente de Farah. Formaram-se quatro duelos: Azevedo e Farah, pela liderança; Queirolo e Constantino, pelo terceiro lugar; Rosset e Lunardi, pelo quinto; e Daniel Schneider e Marcel Visconde, pelo sétimo.
Depois de 11 voltas, Farah conseguiu ultrapassar Azevedo no final da reta dos boxes e assumiu a liderança. Duas voltas depois, Constantino encostou no carro de Queirolo na freada para o S de baixa e ambos saíram da pista. Queirolo caiu para 16.º; Constantino desceu para 7.º e, punido com um drive through, perdeu mais dez posições.
Enquanto isso acontecia, Lunardi ultrapassou Rosset e, em uma volta, ascendeu de sexto para terceiro, muito próximo de Farah e Azevedo. As últimas cinco voltas foram eletrizantes: Farah, Azevedo e Lunardi andaram juntos, para-choque com para-choque. Receberam a bandeirada nessa ordem, os três dentro de um intervalo inferior a 1 segundo. Rosset recebeu a bandeirada em quarto, assumindo a liderança do campeonato da Cup. Schneider completou o pódio em quinto lugar.
Ricardo Rosset: “A pista estava muito escorregadia, mas vim forte na primeira volta sob bandeira verde e encontrei um bom ritmo rapidamente. Eu queria ter uma margem de segurança para ficar mais tranquilo nas voltas finais. Foi providencial: a umas três voltas do final, passei pelo S de alta e o carro escorregou. Fui para a grama e o Constantino, que estava atrás de mim, aliviou ao ver o que havia acontecido. Mesmo assim, ele se aproximou bastante. Mas consegui manter o primeiro lugar. Na segunda corrida, eu estava com os pneus mais gastos e resolvi mexer no carro, mas ele piorou. Eu não tinha ritmo para tentar passar os que estavam na minha frente. Com o problema do Constantino, fiquei na frente dele e assumi a liderança do campeonato”.
Gilberto Farah: “Foi maravilhoso! O Dudu (Eduardo Azevedo) me passou na primeira curva e, até o meio da prova, eu não tinha certeza de que conseguiria ultrapassá-lo. Percebi que eu saía mais rápido da curva da Vitória e tentei passar no final da reta algumas vezes, até que deu certo. Abri um pouco e no final o Dudu e o Clemente chegaram muito perto”.
Eduardo Azevedo: “O Gil freou cedo demais depois da largada e eu passei por ele. Fui segurando a liderança e não achei que ele iria colocar de lado para passar. Quando colocou, nem forcei. Meu carro tinha pneus mais gastos que o dele e administrei o segundo lugar. Não ganhei, mas foi uma corrida ótima e estou realmente feliz”.
Porsche Cup, prova 6:
1.º) 1 – Ricardo Rosset, 19 voltas em 26:41.643;
2.º) 0 – Constantino Júnior, a 0s342;
3.º) 7 – Clemente Lunardi, a 14s041;
4.º) 13 – Pedro Queirolo, a 14s143;
5.º) 27 – Ricardo Baptista, a 14s616;
6.º) 77 – Daniel Schneider (S), a 18s146;
7.º) 88 – Eduardo Azevedo (S), a 23s456;
8.º) 81 – Gilberto Farah (S), a 24s293;
9.º) 71 – Rodrigo Hanashiro, a 32s517;
10.º) 34 – Maurizio Billi (M), a 33s597;
11.º) 15 – Marcel Visconde, a 36s680;
12.º) 99 – Tom Valle (M), a 36s965;
13.º) 52 – Roberto Posses (M), a 37s577;
14.º) 18 – Carlos Ambrósio (S), a 42s579;
15.º) 63 – Sérgio Ribas (M), a 43s870;
16.º) 4 – Gui Affonso (M), a 44s229;
17.º) 17 – Marcelo Stallone (M), a 44s535;
18.º) 9 – Guilherme Figueirôa (M), a 47s114;
19.º) 8 – Rodolfo Ometto, a 47s613;
20.º) 10 – Adalberto Baptista (S), a 1min20s288;
21.º) 3 – Franco Giaffone (S), a 1 volta.
Melhor volta: Ricardo Rosset, 1min20s951, média de 167,435 km/h.
Porsche Cup, prova 7:
1.º) 81 – Gilberto Farah (S), 20 voltas em 27min26s876;
2.º) 88 – Eduardo Azevedo (S), a 0s444;
3.º) 7 – Clemente Lunardi (M), a 0s963;
4.º) 1 – Ricardo Rosset, a 3s628;
5.º) 77 – Daniel Schneider (S), a 4s754;
6.º) 15 – Marcel Visconde, a 4s969;
7.º) 99 – Tom Valle (M), a 10s890;
8.º) 27 – Ricardo Baptista, a 11s053;
9.º) 10 – Adalberto Baptista (S), a 14s931;
10.º) 71 – Rodrigo Hanashiro, a 15s366;
11.º) 34 – Maurizio Billi (M), a 15s778;
12.º) 4 – Gui Affonso (M), a 16s401;
13.º) 8 – Rodolfo Ometto (S), a 22s510;
14.º) 13 – Pedro Queirolo, a 23s284;
15.º) 0 – Constantino Júnior, a 27s619;
16.º) 52 – Roberto Posses (M), a 30s131;
17.º) 3 – Franco Giaffone (S), a 31s575;
18.º) 18 – Carlos Ambrósio (S), a 34s617;
19.º) 17 – Marcelo Stallone (M), a 37s475.
Melhor volta: Clemente Lunardi, 1min21s428.
Todos com Porsche 911 GT3 Cup “991”.
M-piloto inscrito na classe Cup Master;
S-piloto inscrito na classe Cup Sport.
Classificação da Porsche Cup após sete provas:
1.º) Ricardo Rosset, 122 pontos; 2.º) Constantino Júnior, 111; 3.º) Clemente Lunardi, 91; 4.º) Ricardo Baptista, 78; 5.º) Gilberto Farah, 73; 6.º) Marcel Visconde, 66; 7.º) Pedro Queirolo, 65; 8.º) Daniel Schneider, 55; 9.º) Eduardo Azevedo, 48; 10.º) Tom Valle, 38; 11.º) Franco Giaffone, 33; 12.º) Rodolfo Ometto, 26; 13.º) Gui Affonso, 24; 14.º) Adalberto Baptista, 23; 15.º) Roberto Posses, 16; 16.º) Maurizio Billi, 16; 17.º) Carlos Ambrósio, 15; 18.º) Sérgio Ribas, 14; 19.º) Rodrigo Hanashiro, 13; 20.º) Marcelo Stallone, 7; 21.º) Charles Reed, 7; 22.º) Guilherme Figueirôa, 3; 23.º) Carlos Silveira, 1; e 24.º) Daniel Paludo, sem pontos. Fotos: Luca Bassani/Divulgação.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)