Cascavel, terra de bons pilotos, recebe a Stock Car no domingo

0
Postado 10 de setembro de 2012 por bisponeto em Automobilismo
Qual será o motivo de Cascavel formar tão bons pilotos? O tricampeão mundial de Fórmula 1 Jackie Stewart, conhecido como o Escocês Voador, disse certa vez que no caso de o Brasil ter tantos e bons pilotos que deveria ser devido à água do país. Pura brincadeira, claro. Nessa mesma linha, no caso de Cascavel pode ser o Costelão de Chão, que tem 18 toneladas de costelas assadas ao mesmo tempo e entrou para o Guinness Book como o maior churrasco do mundo. Assim como a de Jackie Stewart essa é uma tentativa de explicação que cai para o lado da diversão, mas que Cascavel é um local especial para pilotos de bom nível, especialmente da Stock Car, isso ninguém pode negar.

Nesta cidade no oeste paranaense, os cerca de 300 mil habitantes parecem ter, em vez de sangue, gasolina correndo nas veias. Ali nasceram o campeão de 2003 David Muffato (Itaipava) e o bicampeão da categoria formadora (então conhecida como Stock Car V8 Light e Copa Montana) Diogo Pachenki, além de Jaime Melo Júnior, que disputa o Mundial de Endurance. Lá também reside, há muitos anos, o tricampeão Angelo Giombelli, que há 25 anos adotou o município como sua casa. Do lado de Cascavel, em Toledo, está fincado o clã Sperafico, que na Stock tem os gêmeos Rodrigo e Ricardo entre outros pilotos que fizeram a ainda fazem carreira pelo Brasil e pelo mundo. Todos acompanharão de perto o retorno da Stock Car à cidade depois de duas décadas de ausência. A oitava corrida do ano acontece no domingo, dia 16, a partir das 9h30 no reformado autódromo municipal. Cascavel entrou para a história da categoria ao integrar a abertura, em 1979, como a 13ª e penúltima etapa da temporada, que só terminou em janeiro de 1980.

David Muffato, hoje um dos mais experientes da maior categoria do automobilismo brasileiro, quebrou a hegemonia de títulos dos chamados dinossauros (Ingo Hoffmann, Chico Serra, Paulo Gomes entre outros) ao se sagrar campeão em 2003. Com 138 corridas na Stock Car, ele tem quatro vitórias (todas em 2003), fez duas pole positions e chegou 13 vezes ao pódio. David tem o pai, Pedro Muffato, também como um grande nome do esporte a motor nacional.

“Sem dúvida que o tradicional costelão ajuda para a gente queimar umas gordurinhas a mais. Mas de verdade mesmo o que ajuda é o apoio das empresas da região, algo que sempre existiu. O Sul do Brasil tem uma boa escola de pilotagem, mas falta algo que no Paraná existe. No começo recebi esse apoio, assim como os Sperafico, o Pachenki, o Jaiminho, que está na Europa, o próprio Giombelli. Além disso, o autódromo é difícil para quem não conhece, tem curvas de alta. Imagine fazer o Bacião com um Opala sem aerofólio, sem suspensão especial comom faziam no começo da Stock? Eu andava de Dodge quando comecei, pilotando e do lado, agarrado na gaiola!”, diz Muffato.

Angelo Giombelli nasceu em Ipumirim, Santa Catarina, mas escolheu morar em Cascavel e foi residindo ali que conquistou seus três títulos (1991, 1992 e 1993), todos em parceria com o Mister Stock Car Ingo Hoffmann. Das suas 14 vitórias, 13 foram com o parceiro de cockpit e somente uma – Guaporé, em 1994 -, sozinho. Há muitos anos Angelo conversou pessoalmente com Jackie Stewart e o escocês fez a ele a mesma pergunta sobre a água brasileira.

“Gozado, ele brincou sobre esse assunto num jantar nos Estados Unidos. No nosso caso acho que o costelão ajuda mesmo! Na verdade, existe uma paixão muito grande pelo automobilismo na cidade, e o esporte sempre foi forte e despertou paixão em Cascavel. Temos um autódromo e um kartódromo e um regional forte e bem organizado, o que favorece. Eu mesmo morava em Palotina e vim numa corrida com um tio, isso em 1974, e depois de visitar os boxes disse que iria correr de carro. A expectativa do retorno da Stock está muito grande na cidade. A minha época foi a era romântica. Agora impera o profissionalismo!”, disse Giombelli.

Diogo Pachenki entrou para a história da categoria formadora de pilotos para a Stock Car ao se tornar, em 2004, o primeiro campeão da Era dos motores V8 e em 2010 ao conquistar o primeiro título da Copa Montana. Pachenki (Concessionária Portal/Mion/Inspevel), natural de Cascavel, detém o recorde de 17 vitórias e vai disputar a prova da Copa Montana em sua cidade.

“Aqui o pessoal gosta muito de automobilismo. Temos um regional de Marcas com mais de 20 carros e já tivemos quarenta. Temos autódromo e kartódromo e, assim como São Paulo, também temos bons pilotos. Deve ser o costelão de chão mesmo que faz tantos pilotos aqui!!!”, brinca Diogo, que em competições nacionais só correu uma vez em Cascavel: 2001 na Fórmula Júnior, quando terminou em segundo lugar.

Ingressos à venda

A última prova da principal categoria do automobilismo brasileiro em Cascavel aconteceu em 1992 quando Roberto Amaral, o Coruja, ganhou a corrida, que na época era disputada em duas baterias com resultados combinados. Agora, para ver de perto os carros da Stock Car no reformado autódromo, os fãs podem comprar arquibancadas a R$ 30, Passes de Visitação com vista para o S e direito à visitação aos boxes, a R$ 120, e Camarotes Plus, posicionados em cima dos boxes e com serviço de bufê completo, a R$ 250.

Os que comprarem arquibancada também poderão acompanhar os treinos de sábado das três categorias – a definição do grid de largada da Copa Caixa Stock Car – e, claro, as duas corridas de sábado do Mini Challenge a de domingo às 9h30 da Copa Caixa Stock Car, a da Copa Montana e última prova de domingo do Mini Challenge, que ocorrerão em seguida. Serão cinco emocionantes provas. Os Passes de Visitação asseguram a visitação de sábado, das 16 horas às 17 horas, e de domingo, das 11h30 às 12h30. A credencial de Camarote Plus também dá direito à visitação aos boxes nos dois dias.

São dois setores de venda de ingressos, o Amarelo, com as arquibancadas A,B e C posicionadas na reta principal, em frente ao grid de largada, e a arquibancada D, na Curva da Vitória. O Setor Azul tem as arquibancadas E e F, que ficam na curva da antiga reta. Como os ingressos são setorizados, o torcedor deve escolher o lugar antes da compra. Para isso precisa consultar um mapa à disposição em todos os pontos de venda.

Também estão à disposição ingressos no Espaço Camping, com direito à entrada de um carro ou à instalação de uma barraca nos locais delimitados pela organização. Junto com o ingresso Espaço Camping (R$ 70), todas as pessoas que estiverem no carro precisarão adquirir o ticket Pedestre Camping, que custa R$ 30. Somente o ingresso Pedestre Camping não dá direito a colocar barracas nem carros no local e esse tipo de ticket também não dá acesso às arquibancadas.

Os ingressos de Espaço Camping, Camping Pedestre e meia entrada podem ser adquiridos diretamente na administração do Autódromo de Cascavel. O Espaço Camping será aberto na próxima sexta-feira, às 12 horas. Caso ainda existam lugares, sexta, sábado e domingo, os ingressos Espaço Camping e Pedestre Camping poderão ser comprados na bilheteria do autódromo.

No domingo da corrida os portões abrirão às 5h30 da manhã e a organização da Stock Car, junto com a Polícia Rodoviária Federal, Prefeitura de Cascavel, Polícia Militar e os responsáveis pelo trânsito na cidade criaram um esquema para facilitar o acesso dos torcedores à pista para evitar congestionamentos, transtornos e eventuais atrasos na entrada e facilitar a saída do público. O objetivo é que todos estejam nos seus lugares para aproveitar o evento completo.

Somente terão acesso ao autódromo crianças maiores de cinco anos, que pagam ingresso. Até os 14 anos é necessário estar acompanhado dos pais ou representantes legais para entrar. Podem adquirir meia entrada (R$ 15), estudantes do ensino regular, maiores de 60 anos e aposentados, todos com documentos.

Pontos de venda de ingressos

Postos Shell:
Auto Posto Algo Mais – Rua Carlos Gomes, 2929 – Centro – Cascavel 045-3038-3365;
Auto Posto R2 – Rua Pio XII – Centro – Cascavel – 045-3038-7586;
J.Pegoraro e Cia Ltda. – Av. Brasil, 8160 – Praça da Bíblia – Cascavel – 045-3037-3377;
Pegoraro e Pegoraro – Av. Brasil, 4487 – Centro – Cascavel 045-3039-2222;
Auto Posto Gaudério – Br 277 KM 601 estrada de Foz – Cascavel – 045-3228-3050;
Posto das Américas – Br 277 KM 588 – Saída para Curitiba – Cascavel – 045-3227-1066;
Posto das Américas – 045-3227-5945.
Lojas Goodyear:
DPaschoal – Av. Brasil, 4.554 – Centro – Cascavel – 045-2104-2200;
DPaschoal – Rod. BR 277 – Km. 583 – Jardim Presidente – Cascavel – 045-3227-2700;
DPaschoal – Av. José João Muraro, 260 – Centro – Toledo – 045-2123-5000.
Bosch:
JVS Peças e Serviços Automotivos – Rua Carlos Gomes, 3176 – Cascavel – 045-3223-5791, 045- 3223-5791;
Primon Comércio de Peças e Acessórios – Rua Cuiabá, 4660 – Cascavel – 045-3039-3012, 045- 3039-3012;
Edimar Vanzella & Cia – Rua Sarandi, 429 – Toledo – 045-3378-3718, 045- 3378-3718.
Revenda Chevrolet:
Portal Comércio de Veículos – Av. Brasil, 1619 – Pacaembu – Cascavel – 045-9152-3491.

O campeonato

Na pista, o tetracampeão Cacá Bueno (Red Bull Racing) lidera a Copa Caixa Stock Car. Ele tem 115 pontos e é seguido de perto pelo campeão de 2008, Ricardo Maurício (Eurofarma), que tem 110 e por Daniel Serra (Red Bull Racing), com 95, e Thiago Camilo (Ipiranga) com 86. Átila Abreu (Pioneer) vem logo depois, na quinta posição, com 75 pontos.Neste ano a pontuação da Stock Car é corrida e se sagra campeão o que fizer maior número de pontos sem descartes. Um dos grandes atrativos da última prova do ano, marcada para o tradicional Autódromo de Interlagos, em São Paulo, no dia 9 de dezembro, é a pontuação dobrada (44 pontos ao ganhador) e o fato de ser a mais concorrida do ano, pois será a Corrida do Milhão, que premia o ganhador com R$ 1 milhão de prêmio.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)