Mercedes-Benz traz novidades para linha O 500 de ônibus rodoviários

0
Postado 5 de maio de 2020 por bisponeto em Caminhões
Levando em conta as demandas dos clientes e as tendências de mercado, a Mercedes-Benz traz um pacote de novidades para sua linha O 500 de ônibus rodoviários. O portfólio ganha novos itens voltados ao desempenho, economia e eficiência dos veículos no transporte de passageiros, assim como para a segurança ativa nas estradas.

“Atendendo a pedidos de clientes, desenvolvemos uma versão de 430 cv do motor OM 457 LA da linha O 500, amplamente reconhecido no mercado pela excelente performance e baixo consumo de combustível”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Esse motor passa a ser o mais potente da nossa marca para ônibus no País”.

Com o novo motor de 430 cv, a Empresa traz para o mercado os inéditos modelos O 500 RSD 2443 6×2 e O 500 RSDD 2743 8×2. “E nós temos outro lançamento para o segmento rodoviário, o O 500 RS com PBT de 19.600 kg, que permite a instalação de carroçarias de 14 metros, atendendo à nova legislação do Contran”, informa Walter Barbosa. “Ou seja, sempre estamos ao lado dos clientes com novas soluções para suas demandas. Eles sabem que podem contar com a Mercedes-Benz quanto à entrega de veículos de alto padrão de qualidade, segurança, conforto, robustez, confiabilidade e rentabilidade”.

Outra grande novidade da marca para o segmento rodoviário está voltada ao O 500 RSDD, que se torna o primeiro ônibus rodoviário 8×2 do mercado brasileiro a vir equipado com piloto automático adaptativo (ACC), sistema de frenagem de emergência (AEBS) e sistema de aviso de faixa (LDWS) como itens de série. Essas avançadas tecnologias, já conhecidas e disponíveis para outros modelos da Linha O 500, podem ser requisitadas pelos clientes também em ônibus com freio a tambor, proporcionando maior segurança às operações de sua frota.

“Ao estender para vários modelos o leque das tecnologias de segurança ativa, como ACC, AEBS e LDWS, nós reafirmamos o posicionamento do O 500 como o ônibus rodoviário mais seguro do País”, ressalta Walter Barbosa. “Dessa forma, oferecemos cada vez mais proteção aos passageiros, aos motoristas e aos demais veículos das estradas, contribuindo para maior segurança e fluidez do tráfego”.

Motor de 430 cv para O 500 RSD e RSDD

O aumento de potência do motor OM 457 LA deve-se a uma nova parametrização dos módulos eletrônicos, com novas curvas de potência e de torque, chegando-se em 430 cv a 2.000 rpm e a 2.100 Nm a 1.100 rpm.

“O mercado estava solicitando um ônibus mais potente, especialmente para carroçarias DD (Double Decker) e HD (High Decker) de 14 e de 15 metros”, destaca Walter Barbosa. “A maior potência traz um ganho de eficiência nos motores de ônibus mais pesados, levando a um melhor desempenho em topografias mais severas. Além disso, somando-se a outras medidas, como o pacote Fuel Efficiency e o estilo de condução do motorista, pode-se chegar até 10% de economia no consumo de combustível, reduzindo custo operacional para as empresas de transporte”.

O desenvolvimento do motor de 430 cv resultou no lançamento dos novos modelos O 500 RSD 2443 6×2 e RSDD 2743 8×2, incrementando o portfólio da marca para transporte rodoviário de médias e longas distâncias e para o turismo de luxo. Dessa forma, o cliente escolhe a configuração que melhor atenda suas demandas: DD para aplicação mista, com leito embaixo e classe executiva na parte superior do ônibus, e HD com poltronas na parte de cima e bagagens na parte de baixo.

Os ônibus O 500 RSD 2443 e RSDD 2743 chegam também com mais destaques ao mercado, como a chave geral com acionamento por tecla no painel de instrumentos, assistente de partida em rampa e a roda de alumínio 9.00 x 22,5 com pneu 295/80 R 22,5.

Mais opções de PowerTrain para os clientes do segmento rodoviário

Além das diferentes variações de potência dos ônibus O 500, o portfólio da marca oferece três versões de caixas de mudanças: mecânica, automatizada e automática, exclusividade da Mercedes-Benz. Com isso, os clientes podem escolher a melhor combinação de motor e câmbio para a aplicação rodoviária de sua frota.

ACC, AEBS e LDWS para O 500 RSDD 8×2 como itens de série

A partir de julho deste ano, o top de linha da Mercedes-Benz entre os ônibus rodoviários – o modelo O 500 RSDD 8×2 – estará equipado, de série, com piloto automático adaptativo (ACC), sistema de frenagem de emergência (AEBS) e sistema de aviso de faixa (LDWS). Esta solução foi apresentada ao mercado em 2018, como item opcional, primeiramente para os chassis O 500 RS 1836 4×2 e RSD 2436 6×2 com freio a disco. Em 2019, alcançou o RS 4×2 e o RSD 6×2 com freio a tambor. A partir de 2020, também está disponível para o O 500 RSDD 8×2 com freio a tambor.

“O ACC e o AEBS mantêm uma distância segura do ônibus em relação ao veículo à frente”, informa Walter Barbosa. “O próprio sistema acelera e freia o veículo automaticamente. Com isso, reduz o risco de acidentes, alivia o stress do motorista e oferece mais segurança em situação de neblina”.

Com essa novidade chegando no O 500 RSDD 8×2, a marca aumenta o leque de opções para que as empresas escolham as tecnologias de segurança ativa em seus ônibus. Seja qual for o modelo, os O 500 rodoviários asseguram a mesma eficiência e as mesmas vantagens, independentemente da operação e do tipo de estrada ou via onde vão operar.

Piloto automático adaptativo é um diferencial dos ônibus rodoviários

Referência em segurança ativa no segmento de ônibus rodoviários, a Mercedes-Benz trouxe para o Brasil, de forma pioneira, o avançado ACC (piloto automático adaptativo), que faz com que o ônibus ande quase sozinho.

Por meio de sensores na dianteira, o piloto automático adaptativo ajuda o motorista a manter o ônibus numa distância segura em relação ao veículo que vai à frente. Em uma situação de extrema emergência, se o condutor não reagir, o sistema entra em ação, freando automaticamente o veículo para evitar o impacto. O ACC se habilita a uma velocidade maior que 15 km/h. Independentemente de sua ativação, o motorista tem total autonomia para acelerar ou frear, bastando usar os pedais para isso. Ou seja, o condutor tem sempre o domínio do veículo.

O piloto automático adaptativo da Mercedes-Benz é indicado para médias e longas distâncias rodoviárias, especialmente para aquelas caracterizadas por retas muito longas e declives acentuados, muito comuns no Brasil. Também é ideal para trechos de serra, com muitas curvas e neblina, pelo fato de identificar veículos à frente e, automaticamente, frear ou acelerar, conforme a situação.

AEBS minimiza os efeitos de um eventual acidente

Outro destaque das tecnologias de segurança ativa dos ônibus Mercedes-Benz é o AEBS (Advanced Emergency Braking System), sistema de frenagem de emergência que tem o objetivo de minimizar os efeitos de um eventual acidente. Se há risco de colisão, o AEBS ativa um alerta visual e sonoro, fazendo uma leve intervenção nos freios, ou realizando uma freada de emergência.

Sistema de aviso de faixa aumenta a segurança de circulação

Com uma câmera montada no parabrisa, o LDWS (Lane Departure Warning System) detecta a posição do ônibus em relação às faixas da estrada, à direita e à esquerda. Funcionando em uma velocidade pré-estabelecida, o sistema gera um alerta sonoro e visual que avisa o motorista se o veículo está se movendo para fora da faixa sem o movimento intencional, aumentando a segurança de circulação.

Recurso extremamente importante para prevenção de acidentes, o LDWS detecta a mudança de faixa não intencional onde houver marcação na pista. Opcionalmente, pode ser instalado pelo encarroçador um alerta por vibração no assento do motorista, além de alto-falantes no painel.

Itens de segurança em ônibus rodoviários O 500

ACC (Active Cruise Control) – piloto automático adaptativo; AEBS (Advanced Emergency Braking System) – sistema de frenagem de emergência; LDWS (Lane Departure Warning System) – sistema de aviso de faixa; TPMS (Tyre Pressure Monitoring System) – sistema de monitoramento da pressão e temperatura dos pneus; Assistente de partida em rampa; Retarder – sistema auxiliar de freio; Top-Brake – freio-motor auxiliar; Suspensão com sistema anti-tombamento; ABS – sistema anti-travamento; ASR – sistema de controle de tração; EBS – sistema eletrônico de freios; ECAS – suspensão pneumática controlada eletronicamente; ESP – controle eletrônico de estabilidade; Eixo ERA direcional com foco em maior estabilidade; Freio a disco; e Power Mode – mais segurança em ultrapassagens.

PBT maior de 19.600 kg para O 500 RS

Também no que se refere à capacidade de transporte, a Mercedes-Benz vem acompanhando as regulamentações do setor rodoviário e lança uma versão do O 500 RS 4×2 com PBT – peso bruto total de 19.600 kg para carroçarias de 14 metros de comprimento.

“Com o PBT maior para o O 500 RS, estamos preparados para atender à Resolução 210 do Contran que autoriza carroçarias de 14 metros para veículos 4×2. Esse novo modelo se junta à versão já conhecida do O 500 RS de 18.500 kg de PBT para carroçarias de 13,2 metros”, afirma Walter Barbosa. “Ou seja, o cliente ganha nova opção para escolher o O 500 RS de acordo com o comprimento de carroçaria mais indicado para sua operação”.

O aumento de PBT para carroçarias de 14 metros foi obtido a partir de algumas mudanças no chassi, como a introdução de novos eixos dianteiro e traseiro e de freio a disco. Essa solução permite o aumento de uma fileira a mais de de assentos, podendo chegar a 50 poltronas para passageiros.

Mercedes-Benz mantém liderança nas vendas de ônibus no Brasil

A Mercedes-Benz mantém sua destacada liderança nas vendas de ônibus no Brasil. No primeiro trimestre deste ano, com o emplacamento de 2.075 unidades, a marca alcançou 57,4% de participação de mercado, mais de 7 pontos percentuais sobre os 50,3% do mesmo período de 2019.

No segmento de ônibus urbanos, essa liderança é ainda mais expressiva, com mais de 71% de participação (emplacamento de 1.328 unidades). No segmento rodoviário, a marca segue à frente do mercado, com 51% de market share (336 unidades).


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)