Coluna Reta Oposta – Por Bispo Neto:

0
Postado 27 de março de 2020 por bisponeto em Automobilismo
Muggiati disputará a Stock Light e o kart este ano

Quando as competições automobilísticas retornarem, após o fim a pandemia do coronavírus, o paranaense José Luiz Muggiati viverá dias agitados. Ele irá estrear na Stock Light, competindo pela equipe Carlos Alves/Pride Construtora como piloto do projeto “Academia de Jovens Pilotos Toyota Gazoo Racing – Brasil”, mas não irá abandonar o kart. Muggiati também disputará o Campeonato Brasileiro de Kart, Copa Brasil e o Sul-Americano, e decidirá nos próximos meses se também disputará o Campeonato Mundial. No kart Muggiati corre pela equipe Philco/Trombini/Lei de Incentivo ao Esporte. A temporada da Stock Light será disputada em oito etapas, mas as duas primeiras, em Goiânia e no Velopark, já foram adiadas. A expectativa é de que o campeonato comece no dia 17 de maio, em Londrina.

No Kart, o Sul-Brasileiro esta previsto para 31 de maio, em Santa Catarina, mas ainda poderá ser adiado. Muggiati busca o pentacampeonato. O Brasileiro está programado para julho, em Birigui, interior de São Paulo, quando Muggiati irá defender o título da categoria Graduados. O Sul-Americano foi remarcado para setembro, no Velopark, no Rio Grande do Sul; a Copa Brasil será em outubro, em Londrina (PR) e o Mundial está marcado para de 30 de outubro a 1º de novembro, em Birigui (SP).

Segundo Muggiati, a prioridade será a Stock Light porque quer fazer um grande ano de estreia. Para isso o kart será importante na preparação. “Se houver coincidência de datas após os calendários serem refeitos com fim da crise do coronavírus, vou optar pela Stock Ligh. Sei que poderá ter mês com competições em todos os fins de semana, mas o mais importante é que superamos esta crise com saúde”, acentua Muggiati.

 

Giovana Marinoski faz preparação visando temporada 2020

Com as competições paralisadas e reclusa em casa em função da pandemia de coronavírus, Giovana Krupp Marinoski procura manter em forma fazendo exercício físicos por vídeo-chamada com seu preparador físico. Despontando como uma das promessas do kartismo paranaense, a piloto de São José dos Pinhais aguarda o fim das restrições sanitárias para retornar aos treinos no Kartódromo Raceland Internacional, na região Metropolitana de Curitiba.

Segundo Giovana, no momento não há outra coisa a fazer a não ser cuidar da preparação física. “Estou fazendo exercícios em casa, acompanhada pelo meu preparador através de vídeo-chamadas. Além da parte aeróbica, temos feitos exercícios de fortalecimento de braços e pescoço. Estou ansiosa pelo retorno dos treinos em pista. Quero estar bem preparada para a primeira prova do ano, que espero que seja logo”, completa Giovana, que defende a equipe Clínica Pneumoair/Explore Informática.

Giovana irá disputar a Copa Super Paraná no Kartódromo Raceland, em Pinhais, no Paraná; Copa SPR, no Beto Carrero World, em Penha, Santa Catarina; e pretende disputar também o Campeonato Brasileiro de Kart, previsto para julho, no Kartódromo Speed Park, em Birigui, no interior de São Paulo.

 

Agustín Canapino ganha corrida virtual da Porsche Cup

A primeira Corrida das Estrelas da Porsche Cup em automobilismo virtual ficou com o argentino Agustín Canapino, depois de uma formidável disputa com Felipe Baptista e Marcio Campos. O trio se destacou desde o quali, com Campos na pole, Canapino em segundo e Baptista classificando em quinto. Na primeira bateria a vitória foi do gaúcho, com o “hermano” em segundo e o mais jovem vencedor de uma corrida de Gran Turismo em terceiro. Na corrida final, valeu a experiência de Canapino. Ele foi estratégico e obrigou Campos a desgastar seus pneus defendendo a liderança. Deu o bote no fim da reta e seguiu forte até o final. Baptista se beneficiou da disputa e avançou para segundo lugar. Na última volta ainda esteve bem próximo do argentino, mas sem reais condições de atacar pela vitória.

Movimentado do início ao fim, o evento reuniu 39 pilotos de 18 categorias diferentes. Competiram pilotos com passagem pela F1, título do mundo na Fórmula E, vitória na Indy 500, vitórias na Stock Car, participação no WEC, kart, Stock Car Light, Turismo Nacional e até motociclismo -além obviamente de especialistas da Porsche Cup. Houve incidentes nas duas largadas, embaralhando o pelotão e deixando grandes nomes pelo caminho. Nelsinho Piquet, por exemplo, foi coletado em incidentes em ambas as largadas. Miguel Paludo foi atingido na segunda, assim como a dupla Guilherme Salas e Leo Lamelas -os maiores escaladores da corrida 1, respectivamente com 27 e 12 posições conquistadas. Todos eles viram suas chances de vitória acabar na partida da corrida final. O campeonato deste ano terá duas categorias e seis etapas. Como em 2019, os destaques terão premiação no pódio da Porsche Cup e experiência nos carros de competição mais produzidos no planeta.

 

Pietro Fittipaldi é piloto reserva e de testes da Haas na F1

A Haas F1 Team confirmou Pietro Fittipaldi como seu piloto reserva e de testes na F1. O brasileiro já trabalha com o time desde novembro de 2018, quando fez sua estreia pilotando o carro da equipe nos testes de pneu da Pirelli em Abu Dhabi. Desde então, Pietro trabalha junto com o time norte-americano conduzindo o carro em treinos (foram mais de 2.000 quilômetros desde então) e também no trabalho de ajuste do F1 com o simulador. Em sua nova função, Fittipaldi seguirá trabalhando com o time no simulador, mas agora também fica à disposição da equipe ao longo dos GPs da temporada 2020 da F1, que teve seu início atrasado em função da pandemia global do Covid-19. Outra função do jovem brasileiro será representar a Haas F1 Team nos eventos da Formula 1 E-sports – o próximo Virtual Grand Prix será no domingo, dia 5 de abril.

Nas pistas, Fittipaldi vem de uma temporada de bastante trabalho com a Haas na F1. O brasileiro testou o carro em Abu Dhabi no último mês de dezembro e completou 135 voltas na pista de Yas Marina, percorrendo aproximadamente 750 quilômetros, ou seja, duas corridas e meia. Com os testes na pista onde a F1 encerrou o ano de 2019, Pietro acumulou 2.185 quilômetros percorridos com o F1 da Haas, totalizando 422 voltas em três circuitos diferentes: Abu Dhabi, Barcelona e Bahrein. Além dos treinos da F1, Pietro disputou nos últimos anos algumas das maiores categorias do mundo, como DTM (fazendo a temporada completa 2019), Indy e WEC. Em 2017, Pietro foi o campeão da World Series, considerada uma das principais divisões de acesso da F1.

 


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)