Curitibano: O domingo foi com garoa e boas disputas no AIC

0
Postado 6 de junho de 2019 por bisponeto em Automobilismo
O domingo (2/6) foi frio e com garoa em Pinhais, durante as provas da segunda etapa do Campeonato Curitibano de Velocidade no Asfalto e do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2019, com bons “pegas” no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A etapa foi disputada por 78 carros, nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo “A”, “B” e “C”, e Clássicos (Força Livre e Turismo Light), com organização e promoção de Luciano Fracaro, da M&L Produções, patrocínio da Sudaseg Seguradora e supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA).

– Grids de largada –

Durante os Treinos Classificatórios que definiram os grids de largada, realizado no sábado (1.º/6), os cinco primeiros por categoria foram: Marcas “A”: 1.º) Rômulo Molinari/Alexandre Frankenberger (PR/SC), 1min40s613; 2.º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta (PR), 1min40s622; 3.º) Stive Tokarski/Edson Site (PR), 1min40s669; 4.º) Rafael Barranco (PR), 1min40s749; e 5.º) Gustavo Magnabosco/Wanderlei Berlanda (SC), 1min41s184. Marcas “B”: 1.º) Gefferson de Lima (PR), 1min41s679; 2.º) Antonio Carvalho (PR), 1min42s147; 3.º) Sextilio Hans Jr (PR), 1min43s170; 4.º) Edson Grochoski/Rodrigo Kostin (PR), 1mim43s767; e 5.º) Lúcio Seidel (SC), 1min43s879. Turismo “A”: 1.º) Eduardo Berlanda/Dirceu Rausis (SC), 1min41s695; 2.º) Leonardo Kovalski (PR), 1min41s727; 3.º) Alexandre/Ike Bastos (PR), 1min42s541; 4.º) Amauri Lisboa Jr (PR), 1min42s729; e 5.º) Guilherme Ragnini (SC), 1min42s789. Turismo “B”: 1.º) Carlos Schilipack (PR), 1min42s875; 2.º) Marcelo Cancelli/Edson Dall Asta (PR), 1min42s881; 1.º) Rafael Balestrin (PR), 1min43s795; 4.º) Naor Petry (PR), 1min44s051; e 5.º) Marcelo Cordeiro (PR), 1min44s202. Turismo “C”: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1min43s246; 2.º) Diego Lino (PR), 1min44s997; 3.º) Maycon de Oliveira (PR), 1min45s003; 4.º) James Schwerdtner (PR), 1min45s234; e 5.º) José Luiz Cavasssim (PR), 1min45s498. Clássicos Força Livre: 1.º) Armin Kliewer (PR), 1min36s420; 2.º) Maurício Gaudêncio (PR), 1min39s915; 3.º) Anderson Andrade (PR), 1min41s498; e 4.º) Rafael Schuhli (SC), 1min54s980. Clássicos Turismo Light: 1.º) Luís Granato/Patrick Macedo (PR), 1min51s596; e 2.º) Carlos Nodari (PR), 1min57s985.

– Clássicos –

A primeira prova das categorias Clássicos (Força Livre e Turismo Light), foi às 17h05 do sábado, com 6 participantes realizando uma corrida muito disputada. Na largada, Armin Kliewer manteve a liderança na primeira volta, seguido de perto por Maurício Gaudêncio, Rafael Schuhli e Carlos Nodari. O carro de Anderson Andrade teve problemas técnicos e nem completou uma volta. O mesmo aconteceu com o pole Armin Kliewer, que abandonou na sétima volta com problemas. Ao fim de 14 voltas, vitória de Maurício Gaudêncio, na Geral e na Força Livre, com tempo total de 23min51s313, seguido de Rafael Schuhli, a uma volta. E na Turismo Light venceu Carlos Nodari, com 12 voltas no tempo de 23min56s134, tendo Luís Granato em segundo, a 25s138.

Na segunda prova dos Clássicos largou as 12h40 de domingo, com oito carros e Maurício Gaudêncio largando na pole position, mantendo a liderança na primeira volta, seguido de perto por Rafael Schuhli, Armin Kliewer e Anderson Andrade. Armin Kliewer assumiu a liderança na segunda volta e passou a travar bom “pega” com Anderson Andrade pelo primeiro lugar, até a 13.ª volta, quando Armin Kliewer abandonou a corrida. Após 16 voltas, a vitória foi de Anderson Andrade na Geral e na Força Livre, com o tempo total de 28min47s481, tendo Alex Sandre Morais em segundo, a 57s276, Wanderlei Berlanda em terceiro, a 1min21s946, Maurício Gaudêncio em quarto, a 1min25s691, Rafael Schuhli em quinto, a duas voltas, e, Armin Kliewer em sexto, a três voltas. E na Turismo Light, nova vitória de Carlos Nodari, com 13 voltas no tempo de 29min44s397, e, Patrick Macedo em segundo, a uma volta. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Armin Kliewer, na 3.ª passagem primeira corrida, com o tempo de 1min39s759, à média de 133,341 km/h. Somados os pontos das duas provas, a classificação final das categorias Clássicos na 2.ª etapa por pontos foi a seguinte: Terra Força Livre: 1.º) Maurício Gaudêncio, 30 pontos; 2.º) Rafael Schuhli, 23; 3.º) Anderson Andrade, 20; 4.º) Alex Morais/Francisco Fiorese, 15; 5.º) Wanderlei Berlanda, 12; e, 6.º) Armin Kliewer, 6. E na Turismo Light: 1.º) Carlos Nodari, 40; e 2.º) Luís Granato/Patrick Macedo, 30.

– Marcas –

As categorias Marcas “A” e “B”, foram para a primeira corrida com 13 participantes, largando às 9h40 no domingo, realizando uma prova muito disputada nas duas categorias. O pole position Alexandre Frankenberger perdeu a liderança para Wanderlei Berlanda Jr na primeira volta, caindo para a sexta posição. Da terceira posição em diante vinham Ruslan Carta Filho, Rafael Barranco, Guto Baldo e Gefferson de Lima. Na terceira volta, o carro de Ruslan Carta Filho passou reto no fim da Reta Oposta, caindo para a penúltima posição. Lúcio Seidel e Geison Tureck abandonaram a prova. Depois de 18 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Wanderlei Berlanda Jr, com tempo total de 34min46s654, seguido de Stive Tokarski, a 32s809, Alexandre Frankenberger, a 32s875, Rafael Barranco, a 46s239, e, Ruslan Carta Filho, a 48s205. Na Marcas “B” venceu Rodrigo Kostin, com tempo total de 35min55s446, vindo a seguir Sextilho Hans Jr, a 19s970, Antonio Carvalho, a 20s152, e, Gefferson de Lima, a três voltas.

Na segunda prova das categorias Marcas “A” e “B”, que aconteceu às 13h50 também muito disputada, com os pilotos dando show na “briga” na pista. Na largada, Gustavo Magnabosco largou na pole position e manteve a ponta da prova, seguido de Stive Tokarski, Rafael Barranco, Andrei Carta, Paulo Bento, Gefferson de Lima e Guto Baldo. Rafael Barranco teve problemas e quebrou na 2.ª volta abandonou a prova, Lúcio Seidel nem largou. Antonio Carvalho e Geison Tureck abandonaram com 18 voltas. Após 20 voltas, a vitória foi de Gustavo Magnabosco na Geral e na Marcas “A”, com tempo total de 34min07s933, com Stive Tokarski em segundo, a 7s737, Andrei Carta em terceiro, a 27s348, Paulo Bento em quarto, a 38s352, e, Guto Baldo em quinto, a 44s919. Na Marcas “B” venceu Gefferson de Lima com tempo total de 34min47s363, seguido de Emerson Grochoski, a 1min02s485, Sextilho Hans Jr, a 1min21s474, Antonio carvalho, a duas voltas, e, Geison Tureck, a duas voltas. A volta mais rápida das duas provas realizadas foi de Gustavo Magnabosco, na 17.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min41s388, à média de 131.199 km/h. A classificação final da etapa por categoria foi a seguinte: Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco/Wanderlei Berlanda Jr, 40 pontos; 2.º) Stive Tokarski, 30; 3.º) Rômulo Molinari/Alexandre Frankenberger, 22; 4.º) Ruslan Filho/Andrei Carta, 20; e 5.º) Rafael Barranco, 10. Marcas “B”: 1.º) Emerson Grochoski/Rodrigo Kostin, 35; 2.º) Gefferson de Lima, 32; 3.º) Antonio Carvalho, 27; e 4.º) Geison Tureck, 10.

– Turismo “A” e “B”-

Reunindo as categorias Terra Turismo “A” e Turismo “B”, a primeira prova da Terra aconteceu às 10h40 de domingo, com 46 participantes, para 30 minutos mais duas voltas. Dirceu Rausis que largou na pole position manteve a liderança na largada, mas teve problemas e abandonou a corrida no início da segunda volta. Com isso, Leonardo Kovalski assumiu a liderança e passou a travar bom “duelo” com Juca Lisboa pelo primeiro lugar. Gedson Gonçalves e Rui Júnior nem completaram uma volta. Artur Bailo Neto, Dirceu Rausis, Hadart Furtado, Karl Rauscher, Emerson Szwed, Marlon Rodrigues, João Godoy Sérgio Bucco Jr Paulo Barbosa e Octavio de Oliveira abandonaram no decorrer da prova. O Safety Car foi acionado três vezes para a retirada de carros acidentados. Depois de 17 voltas, vitória de Juca Lisboa na Geral e na Turismo “A”, com tempo total de 33min35s653, vindo a seguir Leonardo Kovalski, a 0s441, Guilherme Ragnini, a 4s770, Jorge Marques, a 8s343, e, Alexandre Bastos, a 8s943. Na Turismo “B” venceu Marcelo Cancelli com tempo 33min39s039, tendo Naor Petry em segundo, a 2s211, Henrique Basso em terceiro, a 2s485, Rafael Balestrin em quarto, a 3s119, e, Carlos Schilipack em quinto, a 4s059.

Na segunda prova das categorias Terra também foi muito movimentada, indo à pista às 14h55, com boas disputas do início ao fim da corrida. Juca Lisboa largou na pole, onde se manteve até a quinta volta, quando numa disputa saiu da pista e abandonou a corrida. Os carros de Airton Santos, Rui Júnior, José Kavilhuka e Hadart Furtado nem completaram a primeira volta. Gedson Gonçalves, Ezequiel Vieira, Thiago Brandt, Juca Lisboa, e Marcelo Cordeiro abandonaram no decorrer da corrida. O Safety Car entrou novamente por três vezes para a retirada de carros acidentados. Por segurança dos pilotos, a prova foi encerrada antes do tempo. Ao fim de 14 voltas, nova vitória de Henrique Basso na Geral e na Turismo “B”, com tempo total de 29min13s221, vindo a seguir Carlos Schilipack, a 7s187, Rafael Balestrin, a 7s671, Elton de Oliveira, a 7s780, e, Emerson Szwed, a 12s370. Na Turismo “A” venceu Jorge Marques, com tempo de 29min13s222, tendo Eduardo Berlanda em segundo, a 3s194, Ike Bastos em terceiro, a 4s148, Leonardo Kovalski em quarto, a 6s602, e, Guilherme Ragnini em quinto, a 6s873. Leonardo Kovalski marcou a volta mais rápida das provas disputadas, na 17.ª passagem da primeira corrida, com tempo de 1min42s254, à média de 130,088 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final foi a seguinte: Turismo “A”: 1.º) Jorge Marques, 30 pontos; 2.º) Leonardo Kovalski, 25; 3.º) Juca Lisboa, Guilherme Ragnini e Afonso Bastos/Alexandre Bastos, 20; 4.º) Eduardo Berlanda/Dirceu Rausis, 15; e 5.º) Luís Cláudio Chyla/Bernardo Chyla, 6. Turismo “B”: 1.º) Henrique Basso, 32; 2.º) Carlos Schilipack, 23; 3.º) Rafael Balestrin, 22; 4.º) Marcelo Cancelli/Ezequiel Vieira, 20; e 5.º) Elton de Oliveira, 18.

– Turismo “C” –

O fim de semana foi de domínio total da dupla Roberto Bonato/Evandro Maldonado, que marcou a pole position e venceu as duas corridas da Turismo “C”. Na primeira prova, que aconteceu às 11h50 de domingo, com 12 participantes, Roberto Bonato largou na frente e manteve a liderança, seguido de perto por Diego Lino e Maycon de Oliveira. Diego Lino quebrou com três voltas, Thiago Parizotto abandonou com 10 voltas e Maycon de Oliveira foi desclassificado ao fim da prova. Ao fim de 16 voltas, a vitória foi de Roberto Bonato, com tempo de 35min40s844, seguido de José Cavassin, a 1s292, James Schwerdtner, a 4s143, Jean Lima, a 12s961, e, Rafael Hilgemberg/José Carlos Seabra, a uma volta.

Encerrando as atividades de pista, a segunda corrida da Turismo “C” teve a largada às 16 horas, com Evandro Maldonado mantendo a liderança, seguido de perto por José Cavassin e James Schwerdtner. Luiz Brambila abandonou a corrida com quatro voltas, Diego Lino saiu da prova com seis voltas e Maycon de Oliveira foi desclassificado ao fim da prova. Depois de 19 voltas, a vitória foi de Evandro Maldonado, com tempo de 33min54s447, tendo James Schwerdtner em segundo, a 4s611, Helison Pampuch em terceiro, a 13s183, Jean Lima em quarto, a 34s915, e, César de Lima em quinto, a 1min05s234. James Schwerdtner marcou a volta mais rápida das duas provas, na 16.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min45s761, à média de 125,774 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final da etapa foi: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 40 pontos; 2.º) James Schwerdtner, 27; 3.º) Jean Carlo de Lima, 20; 4.º) José Cavassin, 17; e 5.º) Helinson Pampuch/Christian Pampuch, 16.

A segunda etapa do Campeonato Curitibano de Velocidade 2019 está marcada para os dias 25 e 26 de maio, no AIC, válida também pela segunda etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2019. O promotor do Curitibano de Velocidade, piloto e empresário Luciano Fracaro avisa os pilotos que a M&L Produções tem três datas reservadas para treinos coletivos no AIC: 06 de julho, 16 de novembro e 20 de dezembro. Os interessados devem entrar em contato pelo telefone: 99987-2466 e falar com o Luciano Fracaro. (Fotos: Rogenes Santana).


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)