Audi e-tron GT é a estrela da marca na capital do cinema

0
Postado 5 de dezembro de 2018 por bisponeto em Automóveis
O Audi e-tron GT, o coupé de quatro portas com motor elétrico da marca alemã, foi uma das estrelas do Auto Show 2018, evento realizado nesta semana em Los Angeles (EUA). O modelo fez sua estreia como um carro de exposição e terá a sua produção em série definida para acontecer em dois anos, seguindo os passos do Audi e-tron SUV e do Audi e-tron Sportback, previstos para 2019.

Dessa vez, com uma arquitetura de assoalho plano, que fornece proporções empolgantes e um baixo centro de gravidade, o e-tron GT tem 434 kW (590 cavalos), que fornecem um desempenho adequado para um carro esportivo. O torque é transferido às rodas por meio do motor de tração quattro. A Audi Sport GmbH será responsável por, subsequentemente, transformar o carro em um modelo de produção em série.

Inspiração retirada do túnel de vento: projeto e carroceria

Plano, amplo e com uma longa distância entre eixos. As proporções do modelo – 4,96 metros de comprimento, 1,96 metro de largura e 1,38 metro de altura – fazem do Audi e-tron GT um Gran Turismo clássico. A carroceria leve do coupé de quatro portas é fabricada utilizando uma construção com múltiplos materiais, como teto de carbono e diversos componentes de alumínio e aço de alta resistência. A tecnologia para esse automóvel foi desenvolvida em cuidadosa parceria com a Porsche. O design e o caráter do carro estão cheios de elementos que possuem o DNA inconfundível da Audi.

O perfil do teto com leve curva do conceito e-tron GT que se estende bem até a parte traseira ecoa a estruturação Sportback, que é característica da marca. Isso, no entanto, é claramente levado adiante para o futuro, mostrando o caminho para a próxima etapa evolucionária da linguagem de design da Audi. A cabine que se estende firmemente em direção à parte traseira se destaca em comparação com os modelos atuais da montadora alemã. As caixas de rodas e o ombro são esculpidos enfaticamente e, juntamente com a superfície plana, que é incomum para um veículo elétrico, salienta visualmente o centro de gravidade baixo e potencial dinâmico do Audi e-tron GT.

As linhas amplas e diversos elementos funcionais da carroceria, bem como as ventilações das rodas e o difusor traseiro, enfatizam suas origens no túnel de vento. Um baixo coeficiente de resistência, que reduz o consumo de combustível, e uma elevação reduzida, caracterizam o design visualmente.

As áreas da soleira entre as rodas foram bastante destacadas, criando um contraste distinto com a cabine. Ela chama a atenção para a área sob o chassi, onde a bateria e, consequentemente, o centro de energia do conceito Audi e-tron GT estão localizados. O design das rodas com seus cinco raios duplos também está visivelmente alinhado à sua função. Ele fornece ventilação otimizada dos discos de freio, enquanto também reduz resistência. Com pneus de tamanho 285/30, as rodas de aro 22 também ficam evidentes quando vistas de lado.

O Singleframe Audi está localizado no centro da parte frontal. Em comparação com os dois e-tron SUVs, sua arquitetura é muito mais horizontal. A metade superior possui uma pintura na cor da carroceria. Sua estrutura de superfície é semelhante ao padrão de colmeia típico da grade nos modelos Audi RS – um sinal visual que caracteriza o conceito Audi e-tron GT como um futuro produto da Audi Sport GmbH. Juntamente com o fluxo de ar direcionado da carroceria, grandes entradas de ar na parte frontal resfriam de maneira eficaz as unidades, bateria e freios. O capô, com seu fluxo de ar na superfície, ecoa os dois últimos carros de exposição da marca, o Aicon e o PB18 e-tron. Ele é projetado de tal modo que o fluxo de ar se abraça à carroceria, reduzindo assim uma turbulência indesejada.

A frente em formato de flecha também enfatiza os faróis de LED com farol alto de laser, destacando a presença dinâmica do Audi e-tron GT mesmo quando parado. Como já foi observado com os veículos Vision da marca, o farol também é aceso nesse modelo, e dá boas vindas ao motorista com uma pequena sequência de funções. Uma faixa de luz percorre toda a traseira e se dissipa nas extremidades. Essa arquitetura liga o e-tron GT ao SUV e-tron de produção em série, tornando ambos instantaneamente reconhecíveis, mesmo no escuro, como automóveis elétricos da Audi.

A nova cor externa, Kinetic Dust – uma cor quente e escura, similar a titânio – se mostra prática sem ser distante do “ar tecnológico”. Dependendo da incidência e do movimento da luz, ela fornece contraste significativo entre as superfícies da carroceria. Elementos foscos de alumínio com tingimento quente no corte e nas bordas da abertura da janela enfatizam esses efeitos ainda mais.

Sensação contemporânea sustentável: o interior

Quatro portas, quatro assentos com distância entre eixos de 2,90 metros. Assim, o interior do Audi e-tron GT fornece uma grande dose de usabilidade no dia-a-dia, junto com uma sensação de qualidade extraordinária. O centro funcional está localizado na parte esquerda frontal, visivelmente focado no assento do motorista. O console central, a grande tela sensível ao toque na parte superior, a linha do trilho guia da porta e a cabine incorporam perfeitamente o motorista, de maneira ergonômica, com os controles e o entretenimento informativo do Audi e-tron GT. O console e o painel de instrumentos independente parecem flutuar. Cores claras na parte superior da cabine e a cor gradualmente mais escura no piso criam a impressão de largura livre. Assentos esportivos inspirados pelo automobilismo em ambas as fileiras de assentos fornecem suporte lateral otimizado, mesmo quando realizando curvas em velocidade.

Ambas as telas, do instrumento central e a tela sensível ao toque acima do console central, possuem um acabamento em painel preto. Elas destacam o design largo e calmo do interior, com sua arquitetura básica predominantemente horizontal. Diversos layouts estão disponíveis para os monitores apresentarem as funções, dependendo da preferência do motorista, incluindo painéis de instrumento virtuais, mapas de navegação fáceis de ler, com informações sobre a autonomia, ou diversos menus de função de entretenimento informativo. Eles são controlados via tela sensível ao toque, com feedback tátil.

Com o carro conceito, os designers deliberadamente seguiram a rota do uso consistente de materiais sustentáveis – uma declaração clara de design automotivo contemporâneo. Produtos advindos de animais não são utilizados: o Audi e-tron GT possui um interior vegano. Couro sintético e sofisticado é utilizado nos assentos e em outras superfícies de acabamento. Tecidos feitos de fibra reciclada são colocados nas almofadas, bem como nos apoios de braço e no console central. Material de microfibra adorna o forro e o acabamento dos pilares da janela. Até os carpetes felpudos do piso são feitos de fio Econyl sustentável, uma fibra reciclada feita a partir de redes de pesca usadas.

Com dois compartimentos de bagagem, o Audi e-tron GT oferece ótimas e diversas opções para um Gran Turismo. Ele faz o uso total de sua vantagem de conceito como um automóvel elétrico com unidades de acionamento compactas. O porta-malas oferece até 450 litros de capacidade de bagagem. Embaixo do capô, há mais 100 litros.

Desempenho e alcance: o motor

Alimentação do sistema de 434 kilowatts (590 cvs). Esse é um número impressionante para um motor totalmente elétrico. O Audi e-tron GT é um quattro genuíno e, para ser mais preciso, já que não há ligação mecânica entre o eixo dianteiro e o traseiro, o sistema de controle eletrônico coordena o motor entre os eixos, bem como entre as rodas esquerda e direita. Isso significa tração otimizada e apenas a quantidade desejada de deslizamento.

O veículo faz de 0 a 100 km/h (0-62 mph) em 3,5 segundos e chega a 200 km/h (124,3 mph) em pouco mais de 12 segundos. A velocidade máxima é regulada a 240 km/h (149,1 mph) para maximizar o alcance. Uma característica é a opção de utilizar por completo o potencial de aceleração do motor diversas vezes e sucessivamente. Enquanto em outros carros o motor é alternado para sobremarcha por conta de considerações térmicas, o Audi e-tron GT pode fornecer ao motorista o potencial completo em ambos os motores e a bateria, graças à estratégia de resfriamento sofisticada.

O alcance é de mais de 400 quilômetros. A energia exigida do motor vem de uma bateria de lítio-íon com um teor energético de mais de 90 kWh. A vantagem decisiva desse design é o centro de gravidade extremamente baixo do carro – em comparação com o do Audi R8 – que, por sua vez, se beneficia decisivamente de manuseio dinâmico. A condução de todas as rodas faz disso uma síntese perfeita de agilidade semelhante a um carro esportivo, aumentadas por estabilidade de direção excelente.

O sistema de recuperação aumenta o alcance em até 30% nos veículos elétricos Audi – isso é essencial, mesmo em um carro esportivo como o conceito Audi e-tron GT. A recuperação envolve ambos motores elétricos e o sistema de controle de freio integrado eletro-hidraulicamente.

Modos de recuperação diferentes são combinados com recuperação por meio de rolagem com acionamento manual, utilizando os shift paddles, e recuperação por meio de rolagem com acionamento automático via assistência de eficiência preditiva, além de recuperação do freio com transição suave entre desaceleração elétrica e hidráulica. Até 0,3 g, o conceito Audi e-tron GT recupera energia exclusivamente via motores elétricos, sem utilizar o freio convencional – que abrange mais de 90% de todas as desacelerações. Como resultado, a energia é retroalimentada à bateria em, praticamente, todas as manobras normais de frenagem. Os freios de rodas são envolvidos apenas quando o motorista desacelera em mais de 0,3 g utilizando o pedal do freio. O Audi e-tron GT conta com discos de cerâmica de alto desempenho, que também operam com múltiplas desacelerações extremas sem comprometer o desempenho de frenagem.

Tempos de carregamento reduzidos: sistema de carregamento de 800 volts

A bateria no Audi e-tron GT pode ser carregada de diversas maneiras: utilizando um cabo que é conectado por trás da aba localizada no painel lateral frontal esquerdo, ou por meio de indução sem contato, com o Audi Wireless Charging. Neste último, um carregamento com bobina integrada é instalado permanentemente no piso onde o carro será estacionado e conectado à fonte de energia. O campo magnético alternado induz uma tensão alternada na bobina secundária acoplada no piso do carro, ao longo da caixa de ar. Com uma potência de carga de 11 kW, o Audi e-tron GT pode ser completamente carregado de maneira conveniente durante a noite.

O carregamento com fio é muito mais rápido, já que o coupé de quatro portas possui um sistema de 800 volts. Isso reduz substancialmente os tempos de carga em comparação com sistemas convencionais que estão sendo utilizados na atualidade. Desse modo, leva cerca de 20 minutos para recarregar a bateria até 80% de sua capacidade, fornecendo assim, um alcance de mais de 320 quilômetros (198,8 mi) (WLTP). O carro pode, no entanto, também ser recarregado em pontos de carga com tensões menores.

Audi: a ofensiva elétrica continua

A marca dos quatro anéis lançou sua ofensiva elétrica com a estreia mundial do SUV totalmente elétrico Audi e-tron em setembro passado. Até 2025, a Audi oferecerá 12 automóveis com motor totalmente elétrico nos mercados mais importantes mundialmente e alcançará aproximadamente um terço de suasvendas com modelos elétricos. Os SUVs dentro desse portfólio incluem o Audi e-tron e o Audi e-tron Sportback, que devem estrear em 2019. Além disso, haverá uma gama de modelos com design carroceria clássico, como o Avant e Sportback. A gama abrangerá todos os segmentos de mercado relevantes, da classe de compactos até a de tamanho completo.

O carro conceito de exposição Audi e-tron GT mostrado no Los Angeles Auto Show 2018 tem tecnologia desenvolvida em colaboração com a Porsche. O design e o caráter dele estão cheios de elementos que possuem o DNA inconfundível da Audi. O projeto será desenvolvido para modelos de produção serial até o final de 2020. As primeiras entregas serão feitas a clientes no início de 2021.

Outro projeto em conjunto de Audi e Porsche é a Plataforma Elétrica Premium (PPE). Ela será a base para múltiplas famílias de modelos Audi, com motor totalmente elétrico, abrangendo segmentos de alto volume B até D.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)