VW Tiguan Allspace: inovação e tecnologia sem precedentes

0
Postado 12 de abril de 2018 por bisponeto em Automóveis
O Tiguan Allspace R-Line 350 TSI chega para se tornar referência em seu segmento em inovação. O modelo traz de série o painel de instrumentos digital (Active Info Display), sistema Easy Open de abertura da tampa do porta-malas, faróis com a função DLA, controle adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC), seleção de perfil de condução, sistema Kessy (de abertura de portas por aproximação da chave e partida por meio de botão), Pro Active, Front Assist, City Emergency Braking, tração 4MOTION, entre outros.

Active Info Display – No quadro de instrumentos totalmente digital todos os instrumentos são implementados virtualmente via software. Somente as luzes/ícones na borda inferior do mostrador são implementados em hardware. Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 12,3 polegadas. Sua resolução de 1.440 x 540 pixels permite gráficos extremamente precisos e de alta qualidade. Por exemplo, o modo de navegação: nesse caso, o velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados, a fim de criar mais espaço para o mapa.

As informações sobre as funções de condução, de navegação e de assistência podem ser integradas em áreas gráficas do velocímetro e conta-giros, conforme necessário. Dados que são exibidos no console central pelo sistema de infotainment, como contatos de telefone ou capas de CD, também podem ser exibidas no Painel Digital Programável.

Easy open – Como parte do sistema Kessy, de abertura das portas sem chave e partida do motor por botão, o Easy Open permite a abertura do porta-malas com apenas o movimento do pé na parte de trás do veículo. Com a chave no bolso em um raio de até 1,5 metro de distância do veículo, basta movimentar um dos pés sob o para-choque traseiro que um sensor – localizado embaixo do veículo – reconhecerá a intenção e abrirá automaticamente a tampa do bagageiro.

Para fechar a tampa há duas opções: imediatamente, por meio de um botão, ou programado por afastamento. Neste caso, há um segundo botão (ao lado do primeiro), com uma luz indicativa. Ao apertá-lo é iniciado um aviso sonoro e o fechamento da tampa só ocorrerá quando a pessoa que estiver com a chave do veículo se afastar a uma distância igual ou maior do que 1,5 m. Um sensor monitora o raio de fechamento da tampa e, caso detecte qualquer coisa nessa área, interromperá o fechamento da porta, priorizando a segurança.

ACC (Controlador adaptativo de distância e velocidade). Esse sistema usa um sensor de radar integrado à dianteira do carro para manter velocidade selecionada pelo motorista, assim como uma distância pré-definida do veículo à frente, freando ou acelerando em função do tráfego – e é capaz de frear até a imobilidade quando o carro da frente para, mas sob a condição de que o motorista mantenha as mãos no volante e participe da condução, para que possa intervir a qualquer momento.

Quando acionado, o ACC monitora veículos trafegando na faixa da esquerda em rodovias e não realiza ultrapassagens pela faixa da direita, de forma a reduzir o risco de colisões laterais. O motorista pode a qualquer momento assumir o controle do veículo e conduzi-lo da forma que desejar. Após acionado pelo motorista, o ACC do Tiguan Allspace R-Line 350 TSI também pode arrancar novamente de forma automática. A dinâmica do sistema pode ser modificada individualmente pela seleção de um dos programas de direção do seletor de perfis.

Front Assist (Sistema de monitoramento frontal) com City Emergency Braking:

O Front Assist usa um sensor por radar integrado à frente do veículo que monitora constantemente a distância dos veículos adiante. O Front Assist ajuda o motorista em situações críticas pré-condicionando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinais (visual ou sonoro) – ou, em um segundo estágio, por meio de um breve solavanco. Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão. Se ainda assim o motorista não reagir, o Front Assist freia o carro automaticamente para proporcionar mais tempo para reação. Teoricamente, isso permite que o motorista evite uma colisão iminente ou, pelo menos, reduza a velocidade do impacto. O sistema também auxilia o motorista dando um sinal caso o carro se aproxime demais do veículo à frente.

A função City Emergency Braking é uma extensão do Front Assist. Usando um sensor por radar, ela monitora a área à frente do carro. O sistema funciona abaixo de 30 km/h. Se houver perigo de colisão com um veículo andando ou parado à frente do carro e o motorista não reagir, o sistema de freios é pré-condicionado da mesma forma que com o Front Assist. Se necessário, o City Emergency Braking começa a frear com força para reduzir a severidade do impacto. O City Emergency Braking pode evitar uma colisão frontal iminente no último segundo.

Sistema “Pro Active” (Proteção proativa dos passageiros): Caso o sistema proativo de proteção detectar uma situação de acidente potencial – como uma forte frenagem –, os cintos de segurança do motorista e do passageiro da frente são automaticamente pré-tensionados para assegurar a melhor proteção possível pelos airbags e sistema de cintos. Quando uma situação de condução altamente crítica e instável é detectada – como uma forte escapada de frente ou de traseira em que haja intervenção do

Controle eletrônico de estabilidade “ESC” – as janelas laterais (deixando uma pequena abertura) e o teto solar são fechados. Explicação: Quando as janelas e o teto estão quase totalmente fechados, os airbags de cabeça e laterais proporcionam o máximo de absorção de energia, alcançando assim o mais alto nível de proteção possível.

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (Automatic Post-Collision Braking System): O Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags. O sistema aplica os freios até que o veículo atinja a velocidade de 10 km/h. A velocidade residual do carro pode ser usada para conduzi-lo a um local seguro. A frenagem do veículo pelo sistema é limitada pela unidade de controle do ESC a uma desaceleração máxima de 0,6 m/s. Esse valor é igual ao nível de desaceleração do City Emergency Braking e permite que o motorista possa assumir o comando do carro mesmo na ocorrência da frenagem automática.

XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial): Uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do carro. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos e permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas. Além disso, o XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.

Park Assist 3.0: O Tiguan Allspace traz a evolução do sistema de assistência ao estacionamento: Park Assist 3.0, que permite estacionamento semiautomático em vagas paralelas ou perpendiculares à via – é capaz inclusive de tirar o carro da vaga (estacionamentos paralelos). O Park Assist 3.0 pode ser usado também para estacionar o carro de frente em vagas perpendiculares. O sistema pode até frear o carro, caso o motorista não o faça, como forma de evitar colisões.

Seleção de perfil de condução

O Tiguan Allspace R-Line 350 TSI conta com o módulo de seleção do perfil de condução que, por meio de uma chave seletora localizada no console central, permite ao motorista trocar os sistemas de assistência à condução em questão de segundos com uma simples operação manual para se adaptar à situação mais precisa de rodagem. Esse sistema permite escolher quatro modos de condução: “normal’, “neve”, “off road” e “off road individual”.

Basta colocar a chave na posição desejada e apertar o meio da chave seletora localizada no console central. À direita estão os perfis urbanos e, à esquerda, os off road. Quando o motorista pressiona o controle em um desses modos, um menu aparece na tela sensível ao toque do sistema de infotainment, indicando o modo selecionado.

No modo “Normal” é possível escolher entre quatro perfis: “Eco”, que privilegia a economia de combustível, “Normal”, que mantém os ajustes de fábrica, “Sport”, para uma condução mais esportiva, e “Individual”, no qual é possível ajustar os parâmetros de direção, transmissão e outros assistentes de condução da forma que o condutor preferir.

No modo “Neve” (que também pode ser aplicado em situações de chuva ou terrenos de terra batida, por exemplo) são ajustados a resposta da direção, gerenciamento da transmissão, respostas do ACC e assistência dos faróis. Esses mesmos itens são adaptados para o fora de estrada quando se opta pelo modo “Off Road”, que regula também os assistentes de subida, descida e de auxílio ao estacionamento. A opção “Off Road individual” permite ao condutor ajustar os assistentes de condução da forma que preferir.

Manual cognitivo

A Volkswagen continua seguindo o caminho da conectividade e digitalização. Depois do Virtus, é a vez do Tiguan Allspace oferecer o “manual cognitivo” – que usa IBM Watson para responder aos motoristas questões sobre o veículo, incluindo informações contidas no manual do carro. Essa solução permite uma nova forma de interagir com o veículo e oferece uma nova experiência tecnológica.

Eventuais questões sobre o veículo poderão ser respondidas por esse assistente inteligente, de forma simples e rápida. O aplicativo Meu Volkswagen conta com tecnologia do Watson para responder as questões em português e espanhol.

A exemplo dos sites de buscadores na internet, o app Volkswagen terá campos para digitação e o microfone para que o usuário faça sua pergunta oralmente – a linguagem poderá ser natural, como em uma conversa informal.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)