Metropolitano: Sexta etapa teve boas corridas no AIC

0
Postado 17 de setembro de 2017 por bisponeto em Automobilismo
O fim de semana (16 e 17/9) foi movimentado em Pinhais (PR), com forte calor e muita velocidade durante a 6.ª etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A etapa foi disputada nas categorias Marcas “A” e “B”, Turismo 1.6 “I” e “C”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B”, Terra Turismo “C” e Turismo 5000, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). O Metropolitano de Curitiba tem o apoio da Pirelli, Bana Pneus, Rodas Scorro, Grupo Taborda e Hotel Slaviero Executive Pinhais.

– Grids de largada –

Durante os Treinos Classificatórios do Mertropolitano de Curitiba que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Turismo 5000: 1.º) Anderson Andrade (PR), 1min35s224; 2.º) Armin Kliewer (PR), 1min35s532; 3.º) Maurício Reuter (SC), 1min35s905. Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco (SC), 1min39s777; 2.º) Ruslan Carta (PR), 1min40s116; 3.º) Davi Dal Pizzol/Luiz Filgueiras (SC), 1min40s189. Marcas “B”: 1.º) Wilians Peres (PR), 1min40s313; 2.º) Rafael Barranco (PR), 1min40s618; 3.º) Eduardo Pavelski (PR), 1min40s667. Turismo 1.6 “I”: 1.º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger (PR/SC), 1min42s424; 2.º) Sanito Cruz/Luiz Torres (PR), 1min42s967; 3.º) Marcelo Cordeiro/Júlio Bueno (PR), 1min43s871. Turismo 1.6 “C”: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1min43s014; 2.º) Beto Baú/Rodrigo Kostin (PR), 1min43s356; 3.º) Luiz Ferreira (PR), 1min43s665. Terra Marcas “A”: 1.º) Fausto de Lucca (SC), 1min40s940; 2.º) Leonardo Kovalski (PR), 1min41s484; 3.º) Aleksander Perreira/Bernard Chyla (PR), 1min43s124. Terra Marcas “B”: 1.º) N. Petry/L. Nascimento (PR), 1min43s311; 2.º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg (PR), 1min44s887; 3.º) Rodrigo Vieira (PR), 1min45s085. E na Terra Turismo “C”: 1.º) A. Farias/R. Vieira (PR), 1min43s527; 2.º) James Schwerdtner/Dhyogo dos Santos (PR), 1min43s943; e 3.º) C. Possobon/A. Kangerski (PR), 1min44s204.

– Turismo 5000 –

A categoria Turismo 5000 foi a única que realizou prova na tarde do sábado (16/9), onde a primeira corrida teve inicio às 16h50, com 10 participantes. A prova foi muito disputada, com Anderson Andrade largando na pole position e travando bom duelo com Armin Kliewer pela liderança da prova, deixando a “briga” pela terceira posição entre Maurício Reuter, Marco Garcia e Márcio Reuter. Anderson liderou a corrida até a última volta, quando foi superado por Armin Kliewer depois do esse de alta e receberam a bandeirada final quase lado a lado. Beto Ulguim teve problemas e abandonou a corrida na quarta volta. Após 15 voltas, vitória de Armin Kliewer, com tempo total de 24min07s509, seguido de Anderson Andrade, a 0s544, Maurício Reuter, a 7s822, Marco Antonio Garcia, a 10s205, Márcio Reuter, a 10s408, e, Richard Heidrich em sexto, a 11s584.

Na segunda corrida da Turismo 5000, que aconteceu às 12h10 de domingo (17/9), o grid de largada foi o resultado da primeira corrida, com as posições invertidas, dando mais emoção à disputa. Com isso, o pole position foi Fabiano dos Santos, seguido de Wanderlei Berlanda, José Franzoi, Richard Heidrich e Márcio Reuter. Na primeira passagem a liderança já era de Márcio Reuter, com José Franzoi em segundo, Maurício Reuter em terceiro, Fabiano dos Anjos em quarto e Armin Kliewer em quinto. Márcio Reuter liderou até a oitava volta, mas na passagem seguinte o líder já era Anderson Andrade, que não mais perdeu a posição. Ao fim de 15 voltas a vitória foi de Anderson Andrade, com tempo total de 24min14s436, vindo a seguir Armin Kliewer, a 1s199, Márcio Reuter, a 8s043, Marco Antonio Garcia, a 10s387, Maurício Reuter, a 13s368, e, José Franzoi, a 19s869. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Anderson Andrade, na 2.ª passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min35s188, à média de 139,745 km/h. A classificação final da Turismo 5000 somados os pontos das duas corridas foi a seguinte: 1.º) Anderson Andrade, 35 pontos; 2.º) Armin Kliewer, 35; 3.º) Márcio Reuter, 20; 4.º) Marco Antonio Garcia, 20; 5.º) Maurício Reuter, 20.

– Marcas –

Com as duas provas realizadas no domingo, as categorias Marcas “A” e “B” foram para a primeira corrida às 9h35, com 17 carros em seu grid. Gustavo Magnabosco manteve a primeira posição na largada, seguido de perto por Richard Heidrich, Davi Dal Pizzol, Gustavo Dal Pizzol e Rafael Barranco. Algacir Sermann, Ruslan Carta e Rafael Barranco abandonaram a corrida por problemas mecânicos, com quebras de motor e câmbio. Com Gustavo Magnabosco disparando na liderança, a disputa ficou boa da segunda à sexta posições, entre Richard Heidrich, Gustavo Dal Pizzol, Wilians Peres, Davi Dal Pizzol e Valmor Emílio. No fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco, com tempo total de 33min47s056, tendo Gustavo Dal Pizzol em segundo, a 4s467, Richard Hedrich em terceiro, a 5s696, Valmor Emílio em quarto, a 6s786, e, Davi Dal Pizzol em quinto, a 8s426. Na Marcas “B” venceu Wilians Peres, com tempo de 33min53s449, seguido de Lúcio Seidel, a 6s640, Eduardo Pavelski, a 24s953, Samurai Sam, a 46s026 e Alisson Nurnberg, à 1min06s820.

Mais quente ainda foi a segunda corrida, disputada às 14h20, com cerca de 34º em Pinhais, castigando pilotos e equipes. Gustavo Magnabosco largou mais uma vez na frente e foi abrindo vantagem para os demais a cada volta completada. Com isso, a “briga” pela segunda posição ficou por conta de Gustavo Dal Pizzol, Richard Heidrich, Davi Dal Pizzol, Wilians Peres e Valmor Emílio. Os carros de Algacir Sermann e Samir Guimarães tiveram problemas e nem foram para a segunda corrida. Já os carros de Lúcio Seidel, Valmor Emílio, Gefferson de Lima e Stive Tokarski quebraram e abandonaram a prova. Gustavo Dal Pizzol, Richard Heidrich e Wilians Peres estiveram na segunda posição, mas Ruslan Carta Filho, que largou da 14.ª posição, assumiu o segundo lugar na penúltima volta para não mais perdê-la. Após 20 voltas, nova vitória na Geral e na Marcas “A” de Gustavo Magnabosco, com tempo total de 34min50s558, vindo a seguir Ruslan Carta Filho, a 7s527, Gustavo Dal Pizzol, a 10s980, Davi Dal Pizzol, a 11s910, e, Rodrigo Tassi, a 38s245. Na Marcas “B”, venceu Wilians Peres, com tempo de 34min58s409, com Rafael Barranco em segundo, a 5s058, Eduardo Pavelski em terceiro, a 9s967, e, João Naumes em quarto, a 1min22s477. Gustavo Magnabosco marcou ainda a volta mais rápida, das duas provas disputadas, na terceira passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min40s110, à média de 132,874 km/h. Somados os ponto das provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco, 40 pontos; 2.º) Gustavo Dal Pizzol, 27; 3.º) Davi Dal Pizzol, 18; 4.º) Richard Heidrich, 16; e 5.º) Ruslan Carta Filho, 15. Marcas “B”: 1.º) Wilians Peres, 40 pontos; 2.º) Eduardo Pavelski, 24; 3.º) Alisson Nurnberg/João Naumes, 18; 4.º) Rafael Barranco, 15; e 5.º) Lúcio Seidel, 15.

– Turismo 1.6 –

A primeira corrida das categorias Turismo 1.6 aconteceu às 10h30, com 16 participantes. Rafael Lupatini largou na pole position e administrou a liderança até a bandeirada final, tendo que defendê-la por duas vezes quando Roberto Bonato tentou ultrapassá-lo. A disputa pela segunda posição ficou com Roberto Bonato, que a perdeu na última volta por quebra, Luiz Ferreira, Beto Baú e André Conti. José Pederneiras, Sanito Cruz, Kelston Kredens e Maurício Gaudêncio abandonaram por quebra. No fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Turismo 1.6 “I” foi de Rafael Lupatini, com tempo total de 34min35s332, seguido de André Conti, a 16s091, Marcelo Cordeiro, a 25s018, Elberto Alves, a 45s640, e, Rômulo Molinari, a três voltas. Na Turismo 1.6 “C” venceu Luiz Ferreira, com tempo de 34min42s976, tendo Roberto Baú em segundo, a 5s048, Geovane Ciecielski em terceiro, a 18s108, James Schwerdtner em quarto, a 55s640, e, Geison Tureck em quinto, a 1min36s370.

Na parte da tarde, a segunda corrida das categorias Turismo 1.6, teve largada às 15h20, também com grandes “pegas” nas duas categorias pelas primeiras posições. Alexandre Frankenberger largou na frente e venceu de ponta a ponta, abrindo aos poucos boa vantagem para o segundo colocado. A principal “briga” da corrida foi entre Luiz Ferreira e Rodrigo Kostin, pela segunda posição, do início ao fim da prova. José Pederneiras, Octavio Oliveira e Geovane Ciecielski abandonaram por quebra. Grande corrida de recuperação de Leonardo Torres, que largou da 14.ª posição e recebeu a bandeirada final em quarto lugar na Geral e segundo na sua categoria. Após 20 voltas, vitória de Alexandre Frankenberger na Geral e na Turismo 1.6 “I”, com tempo total de 34min30s805, com Leonardo Torres em segundo, a 22s815, Elberto Alves em terceiro, a 27s191, André Conti em quarto, a 37s556, e, Geison Tureck em quinto, a uma volta. A volta mais rápida das duas provas disputadas foi de Alexandre Frankenberger, na 19.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min42s862, à média de 129,319 km/h. O resultado final da Turismo 1.6 por categoria, somados os pontos das duas provas disputadas foi o seguinte: Turismo 1.6 “I”: 1.º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger, 40 pontos; 2.º) André Conti, 25; 3.º) Elberto Alves, 22; 4.º) Marcelo Cordeiro/Júlio Bueno, 16; e 5.º) Sanito Cruz/Leonardo Torres, 15. Turismo 1.6 “C”: 1.º) Luiz Ferreira, 40 pontos; 2.º) Beto Baú/Rodrigo Kostin, 30; 3.º) Dhyogo Santos/James Schwerdtner, 22; 4.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 16; e 5.º) Geison Tureck, 16.

– Terra –

Reunindo o maior grid da etapa, com 33 participantes, as categorias Terra foram para a primeira corrida às 11h25, com a expectativa de grandes disputas pelas melhores posições. O catarinense Fausto de Lucca largou na pole position e travou grande duelo com Leonardo Kovalski pela liderança na Geral e na Terra Marcas “A”, do início ao fim da prova. Na Terra Marcas “B” a “briga” pelas primeiras posições era entre Leonardo Nascimento, Thiago Brandt e Thiri Lorentz. E na Terra Turismo “C” as disputas ficaram por conta de Reginaldo Vieira, Guilherme Ragnini e César Fior. Após 12 voltas de prova, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Fausto de Lucca, com tempo total de 23min49s588, vindo a seguir Leonardo Kovalski, a 0s357, Jones Salvaro, a 20s815, Bernard Chyla, a 31s276, e, Antonio Carvalho, a 40s355. Na Terra Marcas “B” venceu Leonardo Nascimento, com tempo de 24min01s773, com Thiago Brandt em segundo, a 18s903, Thiri Lorentz em terceiro, a 27s919, Emerson Szwed em quarto, a 28s896, e, Wilson Kavilhuka em quinto, a 33s314. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de Reginaldo Vieira, com tempo de 24min05s330, seguido de Guilherme Ragnini, a 13s648, César Fior, a 35s716, Peterson de Andrade, a 48s197, e, Johnis Toniolo, a 1min02s879.

E na segunda corrida das categorias Terra, a disputa também foi intensa nas três categorias. Mais uma vez o grande duelo da prova na Geral e na Terra Marcas “A”, foi entre Faulto de Lucca, que largou na pole position e liderou até a quarta volta, e o paranaense Leonardo Kovalski, que assumiu a liderança na quinta volta, mas foi perseguido de perto pelo catarinense até a bandeirada final. Rui Júnior, Alberto Neto, Jeferson dos Passos, Caca Shilipack, Antonio Carvalho Jean de Lima, Júlio Bueno e Adriano Martins abandonaram a prova por quebra. Ricardo Pamplona, Johnis Toniolo, Nilton Silva e James Schwerdtner foram penalizados em 20 segundos por ultrapassar em bandeira amarela. Ao fim de 13 voltas, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Leonardo Kovalski, com tempo total de 24min18s451, tendo Fausto de Lucca em segundo, a 0s628, Jones Salvaro em terceiro, a 7s895, Aleksander Versalli em quarto, a 15s065, e, Willian Zavaski em quinto, a 51s352. Na Terra Marcas “B” venceu Luís Tatsch, com tempo de 24min21s761, seguido de Naor Petry, a 9s771, Thiago Brandt, a 13s716, Emerson Szwed, a 17s712, e, Thiri Lorentz, a 19s838. E na Terra Turismo “C” venceu Admilton Farias, com tempo de 24min32s019, com Guilherme Ragnini em segundo, a 1s956, Cristiano Possobon em terceiro, a 5s201, Marcelo Zen em quarto, a 15s456, e, Nilton Silva em quinto, a 26s930. Leonardo Kovalski marcou a volta mais rápida das duas provas disputadas, na 13.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min41s370, à média de 131,222 km/h. Somados os pontos das duas provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Terra Marcas “A”: 1.º) Leonardo Kovalski, 35 pontos; 2.º) Fausto de Lucca, 35; 3.º) Jones Salvaro, 24; 4.º) Aleksander Versalli/Bernard Chyla,20; e 5.º) Antonio Carvalho, 8. Terra Marcas “B”: 1.º) Naor Petry/Leonardo Nascimento, 35 pontos; 2.º) Thiago Brandt, 27; 3.º) Luís Tatsch/Marcelo Cordeiro, 26; 4.º) Emerson Szwed, 20; e 5.º) Thiri Lorentz, 20. Terra Turismo “C”: 1.º) Admilton Farias/Reginaldo Vieira, 40 pontos; 2.º) Guilherme Ragnini, 30; 3.º) Nilton Silva/César Fior, 20; 4.º) Cristiano Possobon/Alexandre Kangerski, 16; e 5.º) Johnis Toniolo, 12.

A sétima etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017 será realizada nos dias 6, 7 e 8 de outubro, no Autódromo Vilmar Beux, em Cascavel, no Oeste do Paraná, válida também pela terceira e última etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2017.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)