Etapa de Londrina tem vitórias de Camilo e Zonta na Stock Car

0
Postado 10 de setembro de 2017 por bisponeto em Automobilismo
Um domingo (10/9) marcado por forte calor e boas ultrapassagens, assim foi a oitava rodada dupla da Stock Car, disputada em Londrina (PR). Thiago Camilo e Ricardo Zonta foram os vencedores do final de semana. Com dois terceiros lugares, Rubens Barrichello foi o piloto que mais pontos somou no final de semana, com 39. Daniel Serra terminou a primeira prova em segundo lugar, mas não completou a segunda por conta de um grande acidente na largada da Corrida 2, que acabou também com a corrida de Camilo. Com isso Daniel marcou 26 pontos. Já a vitória na Corrida 1 garantiu a Camilo 30 pontos e a vantagem em relação ao líder agora é de apenas 13 pontos.

Corrida 1

O trabalho em equipe que colocou Thiago Camilo na Pole Position HERO foi consolidado com a vitória na primeira corrida da rodada dupla de Londrina. O líder do campeonato, Daniel Serra, e Rubens Barrichello completaram o pódio da prova. O piloto da Ipiranga Mattheis e vice-líder do campeonato precisou enfrentar além dos adversários, o forte calor de 35º C da cidade paraense para reduzir a diferença para Daniel Serra.

“Estávamos com um início de final de semana difícil, estou feliz por ter concretizado todo o trabalho da equipe que lutou para me entregar um carro competitivo para conquistar essa vitória. Sofri bastante com o calor no carro. Ainda bem que o preparo está em dia”, comentou Camilo.

Daniel Serra chegou a perder a segunda posição para Felipe Fraga na largada, mas conseguiu manter o ritmo de corrida para retomar a posição e controlar a diferença de pontos para Thiago Camilo. “A largada por fora é mais complicada e acabei perdendo a posição para o Felipe, mas os três primeiros naquele momento estavam em um ritmo muito forte. A diferença diminuiu um pouco, mas ainda tem muita corrida e pontos na disputa”, afirmou o piloto da Eurofarma RC.

Um dos últimos a entrar no box para a parada obrigatória, Rubens Barrichello ultrapassou Fraga e nas últimas voltas mudou a estratégia para administrar a vantagem para o atual campeão da categoria. “A corrida foi ótima, o carro estava muito rápido, mas largar por fora aqui fica difícil, o piloto precisa se proteger demais. Consegui fazer uma mudança de estratégia com o Fraga para abrir um pouco de vantagem para dele. Voltar ao pódio é muito importante”, destaca o piloto da Full Time.

Classificação final da primeira corrida:

1.º) Thiago Camilo (Ipiranga Racing), 33 voltas em 41min45s042;
2.º) Daniel Serra (Eurofarma RC), a 2s864;
3.º) Rubens Barrichello (Full Time Sports), a 3s137;
4.º) Felipe Fraga (Cimed Racing Team), a 5s034;
5.º) Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team), a 8s263;
6.º) Marcos Gomes (Cimed Racing), a 14s899;
7.º) Cacá Bueno (Cimed Racing), a 18s166;
8.º) Átila Abreu (Shell Racing), a 19s765;
9.º) Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport), a 21s129;
10.º) Antonio Pizzonia ( Prati-Donaduzzi Racing), a 22s526;
11.º) Diego Nunes (Hero Motorsport), a 24s542;
12.º) Max Wilson ( RCM Motorsport), a 27s605;
13.º) Ricardo Mauricio (Eurofarma RC), a 30s312;
14.º) Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car), a 32s775;
15.º) Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports), a 37s182;
16.º) Ricardo Zonta (Shell Racing), a 40s979;
17.º) Marcio Campos (Blau Motorsport), a 41s794;
18.º) Cesar Ramos (Blau Motorsport), a 50s688;
19.º) Betinho Valério (Hero Motorsport), 57s706;
20.º) Allam Khodair ( Full Time Sports), a 1:13.423;
21.º) Galid Osman (Ipiranga Racing), a 1 volta;
22.º) Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team), a 1 volta;
23.º) Guilherme Salas (Vogel Motorsport), a 2 voltas;
24.º) Denis Navarro (Cimed Racing Team), a 2 voltas;
25.º) Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports), a 4 voltas;
26.º) Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing), a 5 voltas;
27.º) Lucas Foresti (Full Time Academy), a 5 voltas;
28.º) Bia Figueiredo (Full Time Academy), a 7 voltas.

Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas.

Corrida 2

Se manter na pista até o final da corrida, colocar tanque cheio na parada obrigatória, poupar os pneus e economizar os botões de ultrapassagem. Essa foi a receita da Shell Racing para levar Ricardo Zonta à vitória na segunda corrida da rodada dupla. Marcos Gomes, em segundo, e Rubens Barrichello novamente em terceiro, completaram o pódio da prova.

Zonta já havia conquistado uma vitória na temporada, na segunda corrida em Goiânia, e comemorou os resultados em Londrina. “A estratégia que a equipe fez foi muito positiva, funcionou perfeitamente, ficamos na pista na primeira corrida mesmo não tendo um resultado expressivo, um 16º. Largamos muito bem na segunda e o carro estava fantástico, tinha economizado pneu e vários botões de ultrapassagem”, explicou o vencedor.

Marcos Gomes tentou seguir a receita do vencedor, mas arriscou um pouco mais na primeira corrida, o que praticamente anulou suas chances de vitória. “A estratégia foi muito boa, só podíamos ter desistido da primeira corrida um pouco antes. Consegui economizar três pushs, o Zonta foi com 12 botões e eu tinha apenas oito. Essa foi grande diferença da corrida”, destacou o piloto da Cimed Racing.

Rubens Barrichello adotou uma estratégia diferente, focada no campeonato e deixa Londrina com dois terceiros lugares e como o maior pontuador da etapa. “Londrina e a Stock Car são muito boas para mim. Hoje o público daqui me pediu nas redes sociais uma sambadinha. Meu carro está bom desde a classificação, foi um erro meu não conseguir a pole. Mas somos feitos de carne e osso, estamos sempre aprendendo. Estou muito feliz, podíamos ter brigado pela vitória na primeira, mas achamos melhor esse tipo de estratégia de conquistar mais pontos nas duas corridas”, diz o piloto da Full Time.

Veja o resultado final da segunda corrida:

1.º) Ricardo Zonta (Shell Racing), 30 voltas em 41min57s567;
2.º) Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 2s179;
3.º) Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 3s066;
4.º) Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 5s364;
5.º) Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 5s620;
6.º) Átila Abreu (Shell Racing) – a 9s549;
7.º) Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 11s969;
8.º) Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car) – a 12s339;
9.º) Allam Khodair (Full Time Sports) – a 14s855;
10.º) Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 15s112;
11.º) Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) – a 15s323;
12.º) Betinho Valério (Hero Motorsport) – a 18s354;
13.º) Guilherme Salas (Vogel Motorsport) – a 20s070;
14.º) Guga Lima (Bardahl Hot Car) – a 20s448;
15.º) Tuka Rocha (RCM Motorsport) – a 22s602;
16.º) Diego Nunes (Hero Motorsport) – a 26s401;
17.º) Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 4 voltas;
18.º) Galid Osman (Ipiranga Racing) – a 8 voltas.

Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas.

Classificação do campeonato (cinco primeiros):

1.º) Daniel Serra, 235; 2.º) Thiago Camilo, 222; 3.º) Átila Abreu, 190; 4.º) Felipe Fraga, 174; e 5.º) Cacá Bueno, 164.

Homenagens

Seguindo a série de homenagens aos campeões da Stock Car, em parceria com a HERO, a categoria entregou credenciais vitalícias aos pilotos Ângelo Giombelli e Giuliano Losacco. Com 72 corridas disputadas Giombelli possui 14 vitórias, cinco pole positions e três títulos da categoria, todos em parceria com Ingo Hoffmann, nas temporadas 1991, 1992 e 1993. Já Losacco participou de 116 corridas, totalizando oito vitórias e nove pole positions. Venceu os campeonatos de 2004 e 2005. (Fotos: Fernanda Freixosa/Fábio Davini).


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)