Lexus apresenta o conceito UX no Salão de Paris

0
Postado 30 de setembro de 2016 por bisponeto em Salões
A Lexus apresentará, durante o Salão do Automóvel de Paris 2016, na França, a visão da marca sobre um SUV compacto do futuro: o conceito UX, que fará sua estreia mundial no evento. Projetado pela ED2, Centro de Design da Lexus localizado na região sul do território francês, o UX representa um novo patamar na filosofia de design da fabricante e a redefinição da experiência de direção.

O conceito UX reflete a determinação da companhia na busca pela personalização que cada um de seus modelos deve apresentar, formado por caráter único, independente e permeado por um forte conceito. No caso do conceito UX, o modelo é identificado por um estilo de design inside-out” (de dentro para fora) e um estilo interior desconstruído. O ousado projeto da Lexus incorpora tecnologias criativas, recheado por uma visão futurística, a fim de oferecer aos ocupantes uma experiência profundamente imersiva. Esta sensação é gerada por meio da ergonomia apresentada no cockpit, que abrange todo o corpo do condutor e contém tecnologia de Interface Homem-Máquina (HMI) tridimensional.

O veículo também se destaca ao apresentar um novo projeto de design e tecnologia para assentos, o Kinetic Seat, especialmente desenhado pela Lexus em resposta a uma reavaliação dos princípios da ocupação dos assentos dos carros.

O segmento de SUVs compactos é o que apresenta, atualmente, o mais rápido crescimento dentro da categoria de automóveis de luxo nos EUA. O UX foi projetado para envolver dois grupos distintos de clientes, tal como os jovens, que buscam por estilo, interior versátil e uma experiência de condução envolvente e clientes do segmento premium, que procuram um interior com alta funcionalidade e tecnologia embarcada em um veículo feito sob medida para os ambientes urbanos. Deste modo, o conceito UX destaca a projeção da Lexus em atrair clientes jovens dos grandes centros urbanos e que estão cada vez mais conectados.

Crossover compacto radical

O conceito UX denota uma nova variação para crossovers de quatro lugares, contrastando com sua aparência, além de tração 4×4 para um presença fora de estrada marcante, com baixa distância em relação ao solo e posição de direção igual a de um coupé, caracterizado pelo desempenho dinâmico e dimensões compactas.

Conceito de design “inside-out”

No coração do projeto do UX encontra-se um conceito de design futurista “inside-out”, que cria uma forte sinergia entre o estilo exterior e interior. Visto por cima, este desenho é mais predominantemente representado por um movimento em forma de X na arquitetura da cabine para o exterior e vice-versa.

Na frente, os pára-lamas do carro fluem para dentro da cabine para formar as telas do espelho eletrônico que mostram a imagem de câmeras instaladas na porta. A parte superior do painel é mais baixa do que as telas para combinar um visual desconstruído com excelente visibilidade. Para a traseira, a carroceria flui novamente para dentro da cabine, formando a estrutura principal dos apoios de cabeça do banco traseiro.

O formato em movimento de X de dentro para fora é igualmente reforçado pela ênfase no estilo 4×4 de traços estruturais, concedendo ao modelo um formato de arco aerodinâmico eficiente, ao passo que adiciona um formato dimensional diferenciado ao design.

Interior visível

O conceito de estilo “inside-out” é ainda mais enfatizado pelos arcos das rodas, barras que traçam o teto, e as câmeras da porta. Todos são acabados com o mesmo material e representam uma forma de estrutura contínua e ininterrupta. Exemplo disso está na estrutura interna do veículo, de onde é possível enxergar as barras do teto penetrarem a cabine, criando o primeiro pilar da estrutura interna.

Design fluido e altamente escultural

Outra evolução está na grade frontal com o símbolo da Lexus. Todo o volume em torno da grade cria a identidade do veículo, um ponto de partida mais tridimensional que traduz a forma da carroceria. Estes elementos externos são ligados entre si por superfícies altamente esculturais equivalentes a de um carro esportivo clássico. Esta arquitetura é exclusiva para Lexus. A partir da lateral, o comprimento do capô sublinha ainda mais o forte aspecto linear do desenho, enquanto o pico da cabine é deliberadamente posicionado em um ângulo mais recuado, para criar um perfil dinâmico e personalizado.

Pintura e definição da forma

Mesmo a cor da carroceria do UX foi concebida para enfatizar a forma do veículo. Na ausência de linhas, a profundidade das multi-camadas da pintura “ametista-imersiva” servem para destacar as mudanças de volume, fazendo a definição da forma escultural do carro, que não é expressa por meio de um desenho orientado por linhas.

O conceito de “inside-out” não é meramente refletido na arquitetura geral do design, mas, também, em numerosos detalhes exteriores e interiores ao longo de todo o veículo, a representação exata de uma interpretação mais desafiadora das várias assinaturas de desenhos da Lexus.

As luzes diurnas (DRL) em forma de L estão agora posicionadas de forma a fundirem-se às principais lâmpadas, e o design da lanterna traseira agora é mais tridimensional e integrado ao spoiler. No conjunto, as lâmpadas dianteiras e traseiras criam um eixo horizontal, que traçam todo o corpo do veículo. Para melhorar a utilização das luzes do DRL, fibras de luz que medem as saídas de ar nas extremidades do pára-choque dianteiro foram construídas por meio de projeto semelhante ao padrão da grade. A grelha da grade frontal se espalha radicalmente para fora a partir do logotipo e é captado pelas fibras de luz adjacentes, enfatizando a largura do carro, aumentando sua robustez e presença.

Mesmo os pneus originais foram produzidos por materiais que remontassem o tema “inside-out”. O desenho do pneu foi criado em um processo de escultura a laser de alta tecnologia para expressar dois aspectos únicos. O padrão de piso dinâmico maximiza o contato com as ruas, enquanto, pela visão lateral, enfatiza o desenho do crossover para transmitir integração perfeita com o design das rodas.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)