Civic Si é um típico esportivo clássico

0
Postado 29 de março de 2016 por bisponeto em Testes
O Honda Civic Si voltou ao mercado nacional em 2015, depois de quase três anos ausente. Até 2011 foi produzido no Brasil e oferecido na carroceria sedã, com motor 2.0 de 192 cavalos. A nova versão é um cupê com visual marcante equipado com propulsor 2.4 a gasolina que gera 206 cavalos, agora importado do Canadá. O câmbio é o mesmo manual de seis marchas. O esportivo tem preço sugerido de R$ 129.000,00, segundo a montadora japonesa.

Rodamos em Curitiba com um modelo 2016. Para quem quer passar despercebido, o Honda Civic Si não é uma boa opção, pois seu design marcante e as cores extravagantes não deixam isso acontecer. O aerofólio gigante na traseira deixa ainda mais invocado o cupê esportivo. Mas se a intenção é acelerar forte num motor aspirado potente e trocar as marchas em alta rotação, a escolha foi acertada, pois o esportivo da Honda proporciona emoções fortes.

A posição de dirigir é ótima, o volante tem ajustes de altura e profundidade, com controles do sistema de som, telefone e piloto automático. O banco do motorista tem regulagem de altura e encosto manual. A central multimídia tem tela touchscreen com 7 polegadas. O sistema exibe informações do CD/MP3 player, Bluetooth, entradas USB e HDMI para iPod/iPhone, computador de bordo com dados do veículo e ar-condicionado digital.

O acesso para o banco traseiro deve ser feito pela porta do passageiro. Nessa entrada, uma alavanca recua o banco e o encosto, ampliando o espaço para entrar. Todos os cinco ocupantes têm encosto de cabeça e cintos de três pontos. Há dois pontos para fixação de cadeirinhas com Isofix. O porta malas é largo, mas não é alto e o volume fica nos 330 litros. O pneu reserva é do tipo emergência.

O câmbio manual é preciso nos engates. A manopla é construída em metal e as marchas são bem escalonadas. Faz o casamento perfeito com o 2.4, lembrando os esportivos do passado. Com esse powertrain arisco nas mãos, os japoneses deram atenção redobrada nos equipamentos de segurança. Há controles de estabilidade e tração. Uma central eletrônica detecta falhas de aderência e saídas de pista, freando ou liberando força na roda afetada, quando necessário. Ainda no pacote segurança, são seis airbags (frontais, laterais e de cortina para motorista e passageiro dianteiro).

A suspensão (dianteira do tipo MacPherson e Multi-Link na traseira) tem barra estabilizadora mais rígida, melhorando a performance em curvas. Na importação do lote para o Brasil, a Honda optou por aumentar um pouco as molas. O resultado é que o modelo suporta bem as condições das nossas vias. É firme sim, mas por incrível que pareça preserva um pouco de conforto para os ocupantes. Também ajudam nesse quesito os pneus Continental ContiSportContact5 225/40R18.

Outro ponto positivo do Civic Si foi o consumo. Durante o nosso test-drive, o computador acusou média de 8,6 km/h, rodando na cidade em condições normais. Em alguns trechos com tocada mais mansa, chegou a fazer 10 km/l. Mas em tocada esportiva, na pista do Autódromo Internacional de Curitiba, marcou 5,1 km/l, média geral muito boa tratando-se de um esportivo.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)