Novo Honda City chega às revendas

0
Postado 19 de setembro de 2014 por bisponeto em Automóveis
A Honda anunciou a chegada da segunda geração do Honda City no Brasil. O novo City teve mudanças visuais como a nova área frontal com grade, faróis e pára-choque integrados. O capô recebeu dois vincos acentuados, assim como toda a lateral, e na traseira as lanternas foram alongadas e envolvem as laterais do carro. E como quem quer sedã quer espaço, a Honda incrementou as dimensões do novo três volumes. A nova versão City é generosa, com distância entre eixos ampliada em 50 mm (2.600 mm no total) e comprimento em 55 mm (4.455 mm).

Na prática, a Honda garante que a distância para os ombros do motorista e passageiro da frente tenha sido melhorada em 40 mm, enquanto os ocupantes do banco de trás desfrutam de 70 mm a mais de espaço para as pernas. E em seu interior, a lógica de prezar por mais modernidade continua. É bem agradável, sobretudo na versão topo de linha, que tem acabamento caprichado. A novidade é a central multimídia com tela de cinco polegadas sensível ao toque (disponível a partir da versão intermediária EX) com câmera de ré integrada. Nas configurações mais caras, o ar-condicionado digital também é acionado por meio de uma interface “touch screen”.

O porta-malas continua generoso: são 536 litros de capacidade, de acordo com a fabricante. Ainda para aumentar a sensação de conforto, a montadora diz ter melhorado o isolamento acústico. O novo City chega equipado com motor 1.5 litro de 16 válvulas, capaz de gerar 116 cavalos de potência, com tecnologia flex (o mesmo motor que equipa a nova geração do Fit). O propulsor dispensa o tanque auxiliar de gasolina para partida a frio, que aquece o combustível no próprio bico injetor. A versão de entrada do carro (DX) possui câmbio manual, mas as outras três versões (LX, EX e EXL) serão equipadas com transmissão CVT (automática de dupla embreagem) de sete velocidades, além de borboletas para mudanças de marcha atrás do volante nas versões EX e EXL.

Renovado, entre seus itens dê série destacam-se o ar-condicionado digital com comandos “touch-screen”, inédito em modelos fabricados no Brasil. O carro também possui central multimídia com monitor de cinco polegadas, câmera de ré e controle de áudio no volante. No banco traseiro há ancoragem para assentos infantis compatíveis com os tipos Isofix e Latch. O City continuará sendo produzido na fábrica da Honda em Sumaré (SP), junto com o novo Fit e o Civic. Nas concessionárias da marca no final de setembro, o novo City terá quatro versões. A DX é a única com câmbio manual, e chega por R$ 53,9 mil. A partir da LX, de R$ 62,9 mil, todas são equipadas com câmbio CVT de sete marchas simuladas. As duas mais completas são a EX, que sai R$ 66,7 mil e EXL, de R$ 69 mil.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)