F-1: Ricciardo vence GP da Bélgica

0
Postado 24 de agosto de 2014 por bisponeto em Automobilismo
O duelo entre os pilotos Nico Rosberg e Lewis Hamilton pelo título de 2014 está acirrado. E no GP da Bélgica deste domingo, válido pela 12ª etapa da temporada, saiu até pedaço. Após ser superado pelo companheiro de Mercedes na largada, o piloto alemão tentou dar o troco, mas acabou tocando no carro de Hamilton. Nico perdeu parte do bico do carro, mas quem levou a pior mesmo foi o piloto britânico, que teve o pneu traseiro esquerdo furado, foi para os boxes e caiu para as últimas posições. O clima entre eles dentro da equipe Mercedes é tenso.

Com as equipes preocupadas para saber se a chuva chegaria durante a prova, à largada ocorreu sem incidentes. Jules Bianchi teve um pneu furado ainda na primeira volta. Na frente, Lewis Hamilton conseguiu ultrapassar Nico Rosberg, líder do campeonato. Vettel largou bem e se colocou entre as Mercedes por alguns instantes, mas “escapou” e caiu para terceiro. O problema entre os pilotos da Mercedes, que se estranham desde o começo do campeonato, não tardou a acontecer.

Foi logo na segunda volta. Contornando uma curva em que Rosberg preparava uma ultrapassagem, o piloto alemão acabou tocando de leve o pneu de Hamilton e acabou furando o pneu do companheiro de equipe. O líder do campeonato não teve problemas e assumiu a liderança, disparando na frente de Sebastian Vettel. Mais à frente o alemão errou e foi passado por Ricciardo, que assumiu a vice-liderança. Felipe Massa teve problemas no carro desde o princípio e foi caindo de produção. Com 13 voltas,  aparecia em 14º, enquanto o companheiro Valtteri Bottas era o quinto.

A nona volta Rosberg parou para trocar seus pneus. Enquanto isso, Hamilton em 16º lugar tentava uma recuperação dura. Mas com o carro avariado após o acidente, não conseguiu entrar na zona de pontuação. No fim, ele mostrava que sequer queria completar o GP e parou para preservar o motor, que tem limite de uso por temporada.

Rosberg parou pela segunda vez na 20ª volta. Mais uma vez, voltou no meio do pelotão intermediário, tendo de ultrapassar pilotos como Alonso para se recolocar na frente. Mas a maior preocupação de Rosberg (líder do campeonato) era com Ricciardo, que dependia de saber quantas paradas precisaria fazer, para tentar ameaçar Rosberg e vencer. No fim, a estratégia deu certo. O piloto da Red Bull conseguiu se manter à frente de Rosberg. Os pneus fizeram a diferença, impedindo Rosberg de pressioná-lo, e o australiano conquistou sua segunda vitória consecutiva.

Valtteri Bottas, companheiro de Felipe Massa na Williams fez mais uma bela corrida e completou o pódio após largar em sexto. E o brasileiro, que largou em nono, mais uma vez não teve sorte. Detritos do pneu de Hamilton prenderam embaixo do assoalho de seu carro e o impediram de imprimir um ritmo forte, o fazendo perder posições. A equipe só descobriu e resolveu o problema no segundo “pit stop”. Depois disso, o brasileiro foi capaz de dar voltas mais rápidas, mas não o suficiente para alcançar a zona de pontuação, terminando em 13º lugar. Com o resultado, Rosberg chegou aos 220 pontos e aumentou sua vantagem para Hamilton de 11 para 29 pontos. Único piloto que não é da Mercedes a vencer na temporada, Ricciardo se mantém em terceiro, com 156 pontos.

Felipe Massa segue em 10º, com 40 pontos.  O circo da Fórmula-1 volta a se reunir daqui a duas semanas, no GP da Itália, de 5 a 7 de setembro, no tradicionalíssimo circuito de Monza. O último vencedor por lá foi Sebastian Vettel.

Classificação do GP da Bélgica 2014:

1.º) Daniel Ricciardo (AUS/RBR-Renault), 44 voltas em 1h24m36s556;
2.º) Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 3s383;
3.º) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes), a 28s032;
4.º) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 36s815;
5.º) Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault), a 52s196;
6.º) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes), a 54s262;
7.º) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), a 54s580;
8.º) Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 1m01s162;
9.º) Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes), a 1m04s293;
10.º) Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault), a 1m05s347;
11.º) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes), a 1m05s697;
12.º) Jean-Éric Vergne (FRA/STR-Renault), a 1m11s920;
13) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes), a 1m15s975;
14.º) Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari), a 1m22s447;
15.º) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari), a 1m30s825;
16.º) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari), a 1 volta;
17.º) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault), a 1 volta;
18.º) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari), a 5 voltas.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)