Vettel é tricampeão em Interlagos

0
Postado 25 de novembro de 2012 por bisponeto em Automobilismo
Depois de ter carro “tocado”, “rodado” e cair para último lugar na largada, Sebastian Vettel se sagrou campeão de Fórmula-1 da temporada 2012. Nem mesmo o dano causado em seu carro logo após a largada, impediu que Vettel se recuperasse na prova.  Neste domingo na pista de Interlagos (SP), Vettel fez corrida histórica e se tornou o mais jovem tricampeão da Fórmula-1.

Assim, aos 25 anos e 145 dias, o alemão Sebastian Vettel se torna o tricampeão mais jovem da história da F-1. Antes a marca pertencia ao brasileiro Ayrton Senna, que conquistou o terceiro título em 1991 com 31 anos e 227 dias.

A PROVA

Na largada Massa “pulou” de quinto para segundo e Alonso foi atrás dele, saltando de sétimo para quarto. Mas Hamilton e Button conseguiram segurar as duas primeiras posições. Hulkenberg, que não tinha nada a ver com a história, se aproveitou da “briga” e assumiu um confortável terceiro lugar, à frente de Alonso e Massa, que perdeu posições e voltou para quinto. Depois da “rodada” na largada, Vettel pisou forte no acelerador, e só precisou de oito voltas para voar na pista molhada e chegar à zona de pontuação. Na nona volta era o sexto colocado.

E aconteceu de tudo. A corrida foi confusa. Choques e pneus furados deixaram a pista cheia de sujeira. E na 23ª volta o “safety car” entrou, congelando a zona de classificação com Hulkenberg, Button, Hamilton, Alonso, Vettel, Kobayashi, Webber, Di Resta, Ricciardo e Raikkonen. Só na 29ª volta, foi dada a “relargada” com asfalto molhado. Daí para frente, depois das trocas de pneus, Alonso “andou” sempre na frente de Vettel, que atrás procurou se manter sempre na “zona” de pontuação. Orientado por sua equipe Vettel passou a pilotar seu carro com muito cuidado para não “rodar” na pista molhada e escorregadia.

Um episódio que mudou a corrida. Na 55º volta, Hulkenberg “atacou” Hamilton para buscar a liderança, e os dois se chocaram. O alemão continuou na pista e foi ultrapassado por Button, mas Hamilton teve de abandonar a corrida. Terminava assim sua carreira na McLaren. Descontada as paradas ( os “pits”), Alonso continuava em terceiro, mas com Massa à sua frente. O alemão vinha em sétimo, com Schumacher à sua frente. A dez voltas do final, com a chuva caindo forte, Alonso ultrapassou o brasileiro e assumiu o segundo lugar.

Mais atrás, Schumacher, em sua última corrida na Fórmula-1, não ofereceu resistência e deixou Vettel passar para assumir a sexta posição. A única chance de Alonso seria tomar a liderança de Button, que àquela altura tinha 21 segundos de vantagem. Por mais que a chuva castigasse a pista, só um milagre daria o título ao piloto da Ferrari. Mas na penúltima volta, Paul Di Resta bateu, e o “safety car” voltou à pista. Era tudo que Vettel precisava. Com os carros em fila indiana e sem necessidade de pisar fundo, Vettel conduziu sua RBR até a linha de chegada, logo depois do carro de segurança se recolher a poucos metros da linha de chegada. Button cruzou em primeiro, Alonso em segundo, Massa em terceiro.

Porém a festa estava logo ali atrás, na sexta posição. E o mais novo tricampeão da Fórmula-1 chorou ao cruzar a linha de chegada, e depois escancarou o sorriso para festejar o título com os mecânicos. Outro piloto que se emocionou foi Felipe Massa ao subir ao pódio, depois de superar inúmeros problemas durante a temporada.

 

Resultado final do Grande Prêmio do Brasil:

1 – Jenson Button (GBR) – McLaren – 71 voltas
2 – Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – a 2s7
3 – Felipe Massa (BRA) – Ferrari – a 3s6
4 – Mark Webber (AUS) – Red Bull – a 4s9
5 – Nico Hulkenberg (ALE) – Force India – a 5s7
6 – Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – a 9s4
7 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 11s9
8 – Jean-Éric Vergne (FRA) – Toro Rosso – a 28s6
9 – Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – a 31s2
10 – Kimi Raikkonen (FIN) – Lotus – a 1 volta
11 – Vitaly Petrov (RUS) – Caterham – a 1 volta
12 – Charles Pic (FRA) – Marussia – a 1 volta
13 – Daniel Ricciardo (AUS) – Toro Rosso – a 1 volta
14 – Heikki Kovalainen (FIN) – Caterham – a 1 volta
15 – Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – a 1 volta
16 – Timo Glock (ALE) – Marussia – a 1 volta
17 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 2 voltas
18 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas
19 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 3 voltas
20 – Lewis Hamilton (GBR) – McLaren – Abandonou
21 – Romain Grosjean (FRA) – Lotus – Abandonou
22 – Pastor Maldonado (VEN) – Williams – Abandonou
23 – Bruno Senna (BRA) – Williams – Abandonou
24 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – Abandonou


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)