Lamborghini Aventador Roadster

0
Postado 19 de novembro de 2012 por bisponeto em Automóveis
A versão conversível do cupê LP-700-4 deixou o Lamborghini Aventador Roadster ainda mais impressionante.  E os primeiros detalhes da mais nova criação da marca acabam de ser revelados. A versão sem capota tem teto dividido em duas seções e removível manualmente.

Feito em plástico e fibra de carbono, que de acordo com a marca é mais resistente que titânio, a soma das partes chegam a 12 kg. E as novas rodas – 20 polegadas na dianteira e 21 na traseira – ainda reduzem o peso do carro em 10kg. Sem mecanismos elétricos, o jeito é guardar a capota sob o capô dianteiro. Em caso de remoção, ela pode ser guardada num compartimento localizado na frente do veículo.

Seu capô é diferente do Aventador tradicional, graças à “coluna espinhal”, com dois pares de janelas hexagonais conectadas as laterais. De acordo a fabricante italiana, além da estética, as alterações visam o resfriamento do motor e a drenagem da água de chuva.

Para instalar a capota removível, os engenheiros da Lamborghini fizeram algumas alterações no carro. As colunas traseiras ficaram mais resistentes e os vidros traseiros ganharam comandos elétricos para controlar a passagem de ar e de ruído do motor para a cabine. Um defletor também foi instalado sobre o pára-brisa para “desviar” o ar e evitar uma turbulência no habitáculo. As portas no estilo “tesoura” foram mantidas.

O Lamborghini Aventador Roadster vem equipado com motor 6.5 l V12 de 700 cv de potência, acoplado a uma caixa câmbio de sete marchas. De acordo com informações da Lamborghini, o LP700-4 acelera de 0 (zero) a 100 km/h em apenas 3s com velocidade máxima de 350 km/h.

Interessados em comprar o mais recente lançamento da marca do touro indomável podem fazer seu pedidos, mas as entregas acontecerão somente em 2013. O Aventador Roadster chegará ao mercado europeu pelo preço de 300 mil euros (aproximadamente R$ 794.000) com exclusiva pintura azul claro metálico cujos tons podem variar de acordo com a iluminação.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)