Chrysler mostra Durango e Viper

0
Postado 23 de outubro de 2012 por bisponeto em Salões
Desde que foi adquirida pelo grupo Fiat, a montadora americana Chrysler (que engloba também  Jeep, Dodge e RAM), comemora expressivos resultados de vendas mundo afora. Durante o 27º Salão do Automóvel de São Paulo, Luiz Tambor, gerente de vendas e marketing da Chrysler afirmou que “o grupo Chrysler aumentou suas vendas em 25% em todo mundo no 1º semestre de 2012, frente ao mesmo período de 2011”.

No Brasil as coisas também vão muito bem, de acordo com Tambor, até setembro de 2012 o crescimento foi de 58% frente aos resultados obtidos no ano passado ano passado. E para manter o ritmo de crescimento a marca entendeu que a renovação e ampliação de sua oferta são fundamentais. Por isso decorou seu estande com produtos de imagem e fez dois lançamentos. O primeiro, de menor impacto, é o novo Grand Cherokee turbodiesel, que abastecerá uma demanda por motores diesel que a marca ainda não tinha com o modelo reestilizado.

O outro, e principal lançamento do grupo, veio da Dodge, com a confirmação de chegada do SUV Durango em duas versões, ambas com motor 3.6 V6 de 286 cv e preços, ainda extra-oficiais, entre R$ 140.000 e R$ 170.000. O utilitário é produzido em Detroit (EUA).  O modelo vendido no Brasil é o da terceira geração, lançada em 2010. O Durango surgiu em 1997, como SUV desenvolvido a partir da extinta picape Dakota. Atualmente, o carro usa a plataforma Jeep Grand Cherokee. No mercado brasileiro, o modelo vai “brigar” com Mitsubishi Pajero Dakar, Hyundai Vera Cruz e Toyota Hilux SW4.

Mas a tradição esportiva do grupo não foi esquecida. E quem visitar o estande da montadora americana no Salão, poderá ver de perto nada menos que o novo Viper SRT. O superesportivo vem com motor 8.4 V10 de 649 cv e 84,7 mkgf, sendo este o motor de aspiração natural produzido em série de maior torque da história. Mesmo caso do lendário Dodge Charger que também está por aqui em sua linha 2013 vestido com a esportividade da família SRT.

Sob o capô, ele traz um 6.4 V8 de 478 cv de potência, sendo capaz de ir de 0 a 100 km/h em menos de 5segundos. Outro que se vestia de atleta foi o SUV mais rápido da história da família Jeep, o Gran Cherokee SRT compartilha o mesmo motor do Charger e não disfarça sua falta de vontade para o “off-road”. Todavia, não vamos vê-lo tão cedo nas ruas, apesar das palavras de Luiz Tambor dizendo que “considera-se vender todos os carros SRT no Brasil”, mas nenhum deles foi confirmado.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)