F-Truck: Líder do Sul-Americano, Monteiro não se vê como favorito ao título

0
Postado 5 de setembro de 2012 por bisponeto em Automobilismo
A decisão do Campeonato Sul-Americano de Fórmula Truck vai levar a categoria de volta à Argentina, pela primeira vez para uma corrida na pista de Córdoba. O Grande Prêmio ZF Astronic, no dia 9 de setembro, será a sétima corrida da temporada, quarta e última do torneio continental liderado pelo piloto pernambucano Beto Monteiro. O representante da Scuderia Iveco sabe que a disputa final pelo título será das mais acirradas.

Monteiro venceu a primeira etapa do Sul-Americano, no Velopark. Foi terceiro colocado na prova seguinte, em Caruaru, e oitavo na de Interlagos – as três foram a que valeram pelo torneio continental, disputado em paralelo ao Campeonato Brasileiro da categoria, que considera todas as dez corridas do calendário, inclusive a de Córdoba. Com essa campanha, soma 54 pontos, dois a mais que o paulista André Marques, da RM Competições.

“Eu tenho a vantagem a liderança, mas o favorito, para mim, é o Totti”, aponta o pernambucano, citando o paranaense Leandro Totti, da ABF Racing Team, que levou seu Mercedes-Benz a vitórias nas três últimas corridas, nas pistas de Goiânia, Interlagos em Cascavel, e aparece em terceiro na pontuação do Sul-Americano, com 48. “O Totti tem de ser respeitado, pelo grande piloto que é e pela grande fase que está vivendo”, acrescenta.

A competitividade da Scuderia Iveco tem deixado Monteiro satisfeito. “A gente tem um caminhão bom, a equipe está muito bem. Basta você ver que em três corridas a gente conquistou seis poles”, frisa o pernambucano, que foi primeiro nos grids da primeira corrida, no Velopark, e da sexta, em Cascavel. Na quinta etapa, em Interlagos, ele largou em segundo lugar, com pole de seu companheiro de equipe Valmir “Hisgué” Benavides.

“Num campeonato tão competitivo quanto esse, conseguir três poles, e numa delas com dobradinha no grid, é uma façanha que merece destaque, só que a gente precisa converter tudo isso em pontos”, comenta o piloto. “Vamos à Argentina com toda motivação, não só pela conquista do título também pela reação no Brasileiro”, lembra o piloto, que perdeu a liderança do campeonato nacional para Totti na corrida de 5 de agosto em Cascavel.

Matematicamente, os oito primeiros no campeonato têm chances de conquista do título. Monteiro chama especial atenção para outro paranaense, Wellington Cirino, que aparece em quinto com 38 pontos. “Como ele enfrentou problemas e ficou um pouco para trás na pontuação, ninguém está olhando para o Cirino, mas ele é extremamente competitivo e pode surpreender. Enfim, o campeonato está apertado e muito aberto”, observa.

Decisão de título não chega a ser uma novidade para Beto Monteiro, que em 2004 conquistou o Campeonato Brasileiro terminando a etapa final, em Brasília, na quarta colocação. “Chegamos lá com quatro pilotos de quatro marcas diferentes disputando o título, foi um fim de semana em que tudo deu certo para nós. Espero que isso se repita em Córdoba”, torce.

A uma etapa do término, a classificação completa do Sul-Americano é a seguinte: 1.º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Scuderia Iveco, 56; 2.º) André Marques (SP/MAN-Volkswagen), RM-Competições, 54; 3.º) Leandro Totti (PR/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 48; 4.º) Adalberto Jardim (SP/MAN-Volkswagen), AJ5 Competições, 39; 5.º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 38; 6.º) Roberval Andrade (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, 34; 7.º) Felipe Giaffone (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 30; 8.º) Paulo Salustiano (SP/Volvo), ABF/Volvo, 25; 9.º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), BF/Mercedes-Benz, 20; e em 10.º) Régis Boessio (RS/Mercedes-Benz), ABF Desenvolvimento Team, 18.

Fotos: Orlei Silva.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)