Andreghetto mantém invencibilidade e abre vantagem na GP Light

0
Postado 23 de setembro de 2012 por bisponeto em Automobilismo
Renato Andreghetto segue como líder invicto da categoria GP Light no Moto 1000 GP. Ao contrário do que a constatação pode fazer supor, o paulista da Pitico Race enfrentou uma das corridas mais difíceis de sua carreira neste domingo (23), no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). A equipe comemorou uma dobradinha na prova, levando Nick Iatauro ao segundo lugar. A terceira etapa teve Lucas Barros, da Alex Barros Racing, em terceiro.

Largando da pole, Andreghetto perdeu a liderança logo no início para o baiano Daniel Gurgel Mendonça, da MPM Racing, que se manteve à frente até a 11ª volta, quando perdeu duas posições ao fim da reta dos boxes. Poucas curvas depois, sofreu uma queda e abandonou. “Cair faz parte da vida de um piloto de moto. O que me fez falta foi um preparo físico mais adequado. Nunca consigo treinar, onde moro não há autódromo para isso”, justificou.

Na primeira metade da corrida, Andreghetto figurou em terceiro, atrás de Barros. “Eu tinha passado o Lucas no começo, mas percebi que havia sido num trecho com bandeira amarela, e isso é proibido. Aí sinalizei para ele me passar de novo, mas isso me custou muito tempo, perdi contato com o Daniel. Aí, vim me recuperando. Quando ele caiu, assumi a liderança”, resumiu. “Daqui para a frente vou usar mais a cabeça, não me precipitar”, estipulou.

Iatauro, seu parceiro de time, largou em quarto e caiu para sétimo. “Eu consegui evoluir na corrida, me recuperei um pouco, só que a queda do Daniel aconteceu bem na minha frente, isso mexeu um pouco com o meu psicológico”, contou o piloto. “Perdi o foco na corrida por alguns instantes, mas consegui me concentrar de novo logo em seguida. Essa é a pista mais difícil do ano para mim e gostei. Acho que, no geral, fiz uma corrida perfeita”, avaliou.

Barros, piloto mais jovem da GP Light, com 16 anos, manteve a vice-liderança do campeonato. “Meu foco sempre foi andar entrar entre os primeiros nesse meu primeiro ano com motos de 1.000cc, e estou entre os três primeiros. Uma vez estando ali, meu foco é a vitória, e eu briguei por ela, até dava para ganhar, mas as ultrapassagens sobre os retardatários acabaram me fazendo perder tempo. No fim, encostei no Nick, mas não deu”, resumiu.

O quarto colocado foi o catarinense Joniran Saling, da Speed Racing, que em 2011 entrou para a história como primeiro piloto a vencer uma corrida do Moto 1000 GP na pista de Santa Cruz do Sul. O grupo dos seis primeiros na classificação final da prova trouxe ainda os pernambucanos Paulinho Kamba e Flávio Sukar. “Saí da pista quando estava em quarto e perdi terreno. No fim, tive uma boa briga caseira com o Flavinho”, falou Kamba.

O Moto 1000 GP conta, na temporada de 2012, com patrocínio de Petrobras, Lubrax, BMW Motorrad e Michelin, além dos apoios de Beta, Shoei, Bell, Servitec, Calfin, Tutto Moto e Öhlins. A quarta etapa terá suas provas no dia 21 de outubro no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. Depois de 15 voltas, o resultado final da terceira etapa da categoria GP Light em Santa Cruz do Sul foi o seguinte:

1.º) Renato Andreghetto (SP/Kawasaki), Pitico Race, 22min18ss472;
2.º) Nick Iatauro (SP/Kawasaki), Pitico Race, a 4s660;
3.º) Lucas Barros (SP/BMW), Alex Barros Racing, a 4s843;
4.º) Joniran Saling (SC/BMW), Speed Racing, a 17s796;
5.º) Paulinho Kamba (PE/Kawasaki), KF Corval Racing Team, a 23s780;
6.º) Flávio Sukar (PE/Kawasaki), KF Corval Racing Team, a 24s873;
7.º) André Luiz Paiato (SP/BMW), Paiato Racing, a 54s279;
8.º) Everton Felizardo (PR/BMW), Grinjets, a 56s640;
9.º) Taciano Silva Nunes (SP/Kawasaki), Motrix Scigliano Racing, a 1min05s023;
10.º) Francisco Snoeck (BA/BMW), KF Corval Racing Team, a 1min29s923;
11.º) Alexsandro Tiago Pires (RJ/Kawasaki), Center Moto Racing Team, a 1 volta;
12.º) Marlon Felizardo (PR/BMW), Grinjets, a 1 volta;
13.º) Guilherme Emmer Gomes (RJ/Honda), SBK Rio, a 1 volta;
14.º) Marco Boeira (RS/Suzuki), Sulfer, a 1 volta;
15.º) Paulo César da Silva (RS/Suzuki), Sulfer, a 1 volta;
16.º) Edson Luiz (SC/BMW), Mamute Racing, a 1 volta;
17.º) Tiago Pavanelli (SP/Suzuki), K10, a 1 volta;
18.º) Carlos César Donvito (SP/Honda), Cigano Racing, a 1 volta;
19.º) Guillermo Furlong (ARG/Yamaha), Pilotos Argentinos, a 1 volta;

20.º) Luiz Fernando Brum (RS/Kawasaki), Brum, a 1 volta;
21.º) Sérgio Prates Pereira (Kawasaki), Motrix Scigliano Racing, a 1 volta;
22.º) Márcio Luchese (RS/Honda), Bobi Race Team, a 1 volta;
23.º) Edson Errera (SP/Honda), Errera Racing Sport, a 2 voltas;
24.º) Sérgio Ronaldo Borgonhi (RS/Suzuki), Brum, a 3 voltas.
Melhor volta: Barros, 1min27s664, média de 144,962 km/h.

CAMPEONATO
Depois de três etapas, a classificação da GP Light é a seguinte: 1.º) Andreghetto (SP), 77 pontos; 2.º) Barros (SP), 57; 3.º) Iatauro (SP), 46; 4.º) Mendonça (BA), 27; 5.º) Paiato (SP), 25; 6.º) Saling (SC), 23; 7.º) Kamba (PE), 22; 8.º) E. Felizardo (PR), 19; 9.º) Sukar (PE), 17; 10.º) Snoeck (PE), 16; 11.º) Pires (RJ), 14; 12.º) Errera (PR), 13; 13.º) Cortes (SP), 11; 14.º) P. Moysés (MG), 8; 15.º) Silva Nunes (SP), 7.

Fotos: Sérgio Sanderson.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)