Novo EcoSport: primeiras impressões

0
Postado 6 de agosto de 2012 por bisponeto em Automóveis
Mais uma vez a Ford surpreende o mercado com o Novo EcoSport e dá um salto na categoria, sem perder seu carisma e esportividade. Totalmente novo desde a plataforma, ele representa uma grande evolução em aerodinâmica, conforto e flexibilidade, revelada pelo seu “design” e nível diferenciado de qualidade, suportado por intermédio de métodos aprimorados de manufatura.

No começo, diferente do EcoSport antigo, estranhamos a linha de cintura mais elevada, que deixa os vidros menores e mais altos. Internamente há bastante espaço entre os bancos para guardar “tralhas” de uso rápido. O motorista tem boa visibilidade, ajuste fácil de banco e de retrovisores, além de uma posição de dirigir alta, nada cansativa. Dá para enfrentar viagens longas com o carro sem problema. O volante tem ajuste em altura e profundidade. A direção elétrica é leve nas manobras. Mas em altas velocidades, o sistema aumenta o peso, melhorando a precisão nas manobras. Os instrumentos no painel (parecido com os do New Fiesta), são de fácil visualização.

Sobra espaço para as pernas dos passageiros. E quem vai no banco de trás conta ainda com três possíveis posições de inclinação do encosto do banco, o que permite tirar cochilos mais confortáveis, como em uma poltrona em casa. O porta-malas tem bom acesso, pois a tampa abre lateralmente e arrasta o estepe externo junto, graças há um braço hidráulico que reduz o esforço de mover o conjunto. São 362 litros, 20 a mais que o anterior, com uma boa área útil.

A unidade avaliada pelo Automania era pré-série. O que justifica os problemas de encaixe e de fechamento das peças que o modelo avaliado apresentou. Mas o acabamento decepciona. Sua cabine é bem espaçosa para um compacto, principalmente na traseira, onde dois adultos e uma criança viajam com boa dose de conforto. Sua nova suspensão segura bem o carro no chão. E o novo EcoSport não passa insegurança nas curvas e supera buracos, valetas, lombadas e ruas de paralelepípedo com tranqüilidade, sem muito chacoalho. O câmbio é bom de manipular, com engates precisos e macios.

Mas o desempenho do novo EcoSport com motor Duratec 2.0 de 147 cv (como não poderia deixar de ser), é melhor do que a versão equipada com motor 1.6 de 110/115 cv de potência, embora a diferença não chegue a ser preocupante, exigindo somente mais trocas de marchas. Enfim, a Ford se preocupou mais com o que faz diferença na hora de vender. O EcoSport ficou mais bonito e moderno, e ganhou uma lista de equipamentos cheia de itens interessantes.

O novo  EcoSport é um carro totalmente novo e agora um modelo global. Ganha dos concorrentes (Citroen Aircross e Renault Duster entre outros), pelo custo-benefício, especialmente porque agrega tecnologias como o sistema de conectividade Sync, direção elétrica, assistente de partida em rampa, compensação do áudio quando aumenta a velocidade, aerodinâmica 11% melhor (em relação ao modelo antigo), e muito mais.

Portanto, como tem tudo para agradar o consumidor, certamente ele será um sucesso de vendas. Vamos aguardar, pois a voz do povo é a voz de Deus. Futuramente divulgaremos testes das versões do novo EcoSport que chega às concessionárias em setembro próximo.

 

Ficha técnica Novo Ford EcoSport

Motor 1.6: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.596 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.
Motor 2.0: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.999 cm³, quatro cilindros em linha, duplo comando no cabeçote, quatro válvulas por cilindro e comando variável de válvulas na admissão. Injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Transmissão – Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira, com controle eletrônico a partir da versão Freestyle.
Potência máxima – Motor1.6: 110 cv a com gasolina a 6.500 rpm e 115 cv com etanol a 5.500 rpm. Motor 2.0: 141 cv e 147 cv com gasolina e etanol a 6.250 rpm.
Torque máximo – Motor 1.6: 15,6 kgfm com gasolina a 4.250 rpm e 15,9 kgfm com etanol a 4.750 rpm. Motor 2.0: 18,9 kgfm e 19,7 kgfm com gasolina e etanol a 4.250 rpm.
Diâmetro e curso – Motor 1.6: 79,0 mm X 81,4 mm com taxa de compressão de 11,0:1. Motor 2.0: 87,5 mm X 83,1 mm com taxa de compressão de 10,8:1.
Aceleração 0-100 km/h – Motor 1.6: 12,4 e 12,5 segundos com gasolina e etanol. Motor 2.0: 10,8 e 10,5 segundos com gasolina e etanol.
Velocidade máxima – 180 km/h limitada eletronicamente.
Suspensão – Dianteira independente do tipo McPherson, com braços inferiores, barra estabilizadora, amortecedores hidráulicos pressurizados e molas com compensação de carga lateral. Traseira semi-independente com eixo de torção, amortecedores hidráulicos pressurizados com molas helicoidais. Controle eletrônico de estabilidade a partir da versão Freestyle.
Pneus – S e SE: 205/65 R15. FreeStyle e Titanium: 205/60 R16.
Freios: Discos ventilados na frente, tambores atrás e ABS de série.
Carroceria: Utilitário esportivo em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,23 metros de comprimento, 1,76 m de largura, 1,67 m de altura e 2,52 m de distância entre-eixos. Airbags frontais de série. Airbags laterais e de cortina na versão Titanium.
Peso: 1.243 kg.
Capacidade do porta-malas: 362 litros.
Tanque de combustível: 52 litros.
Itens de série: Versão S: Ar-condicionado, direção elétrica, vidros dianteiros, travas e retrovisores elétricos, rádio/CD/MP3/Aux com sistema SYNC e faróis com led.Preço: R$ 53.490.
Versão SE: Adiciona vidros traseiros elétricos, faróis de neblina e rodas com desenho diferente.Preço: R$ 56.490.
Versão Freestyle: Adiciona rodas de liga leve de 16 polegadas, computador de bordo, sensor de estacionamento traseiro, controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em ladeiras. Preços: R$ 59.990 com motor 1.6 e R$ 62.490 com motor 2.0.
Versão Titanium: Airbags laterais e de cortina, bancos de couro, rodas exclusivas, ar-condicionado digital, “keyless”, sensores de chuva e luminosidade e retrovisor interno eletrocrômico. Preço: R$ 70.190. Produção: Camaçari, Bahia.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)