Anfavea: produção de veículos cresce 8,8%

0
Postado 7 de agosto de 2012 por bisponeto em Automóveis
Nesta segunda-feira (seis de agosto), a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), informou que a produção de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) no Brasil cresceu 8,8% em julho, comparando com junho, chegando a 297,8 mil unidades. Em junho a indústria nacional produziu 273,6 mil unidades.

O valor total de produção é composto por 235.108 automóveis, 47.095 comerciais leves, 12.499 caminhões e 3.087 ônibus. Comparando-se com julho de 2011, no entanto, houve queda de 3,6%. Na comparação com julho de 2011 (308,8 mil), no entanto, houve queda de 3,6% na produção. Registrou-se declínio também em relação ao acumulado anual: 1,85 milhão de janeiro a julho de 2012 ante 2,02 milhões do mesmo período de 2011, que representa baixa de 8,5%.

      Licenciamentos

De acordo com a Anfavea, o mês de julho registrou 364,2 mil veículos emplacados, o que significa crescimento de 3,1% sobre o desempenho de junho (353,2 mil) e 18,9% em relação ao mesmo mês de 2011 (306,2 mil). “É o melhor julho e o 2º melhor mês da história do setor automotivo”, confirma o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini, que completa: “os bons resultados de julho vieram da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)”.

Mas o acumulado do ano, que soma 2,08 milhões de vendas, é 1,8% maior que o acumulado de janeiro a julho de 2011, que teve 2,04 milhões de emplacamentos. Desmembrando os licenciamentos, são 232.129 carros, 49.449 comerciais leves, 10.556 caminhões e 2.053 ônibus nacionais; e 49.291 automóveis, 20.355 comerciais leves, 356 caminhões e 7 ônibus importados.

Abono do IPI

Acredita Belini que o governo manterá sua posição e não prorrogará o abono do IPI, que vai até o próximo dia 31. Questionado sobre uma possível manutenção dos preços a partir do dia 1º – por conta de carros no estoque comprados das montadoras ainda com preço atual – o executivo disse ser difícil fazer uma previsão, mas relembra ocasião semelhante ocorrida em 2009, quando houve reajuste imediatamente após o término do benefício.

Em função da volta da cobrança integral do IPI, é esperado número de emplacamentos superior ao de julho. A Anfavea também reafirmou as previsões de vendas para 2012. De acordo com as contas da entidade, o volume de emplacamentos neste ano será entre 4% e 5% maior que o de 2011: entre 3,77 milhões e 3,81 milhões de vendas neste ano, contra as 3,63 milhões alcançadas no ano passado. Quanto à produção, a Anfavea prevê 3,47 milhões de veículos fabricados, montante 2% superior ao de 2011.


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)