É a Lei

Condições do veículo nos acidentes de trânsito

0
Postado 24 de julho de 2012 por bisponeto em Colunas
Fazer revisão regularmente em itens de segurança, mantendo o veículo em bom estado de uso garante mais segurança no trânsito. Países que adotaram medidas para inspecionar freios, lanternas, pneus e outros itens, obtiveram redução no número de acidentes de trânsito.

No Brasil, dados do IPEA – Instituto Pesquisa Econômica Aplicada, indicam que 38 mil pessoas morrem por ano, vítimas de acidentes de trânsito, o que dá uma média 104 mortes/dia. Em mais de 50 países, onde existe a inspeção técnica veicular houve redução do índice de acidentes. No Japão, ocorrem 1,77 mortes para cada 10.000 acidentes, na Europa 2,7 mortes / 10.000 acidentes e Costa Rica 2,8 mortes / 10.000 acidentes, no Brasil, o número é muito inferior são 12,4 mortes / 10.000 acidentes, perto de cinco vezes mais do que o caso da Costa Rica.

A norma 14.624 da ABNT, no Brasil, prevê que sejam inspecionados 10 sistemas dos veículos e mais de 300 itens desses sistemas com o objetivo de assegurar que, principalmente, componentes ligados diretamente à segurança do veículo (direção, freios, suspensão, pneus e rodas) funcionem adequadamente. Desde 1997, existe a resolução nº 84 do Contran (artigo 104 do Código de Trânsito Brasileiro, conforme lei 9.503 de 23/09/97), que prevê a implantação da Inspeção Técnica Veicular no País, mas o projeto de lei sobre o tema aguarda aprovação em Brasília.

Estudos mostram que a implantação da Inspeção Técnica Veicular pode reduzir em até 30% o número de acidentes, salvando 12 mil vidas ao ano (média de 33 pessoas ao dia). Enquanto a aprovação da Inspeção Técnica Veicular não se torna realidade, o GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, que reúne as entidades que representam o setor da reposição automotiva (Sindipeças, Andap, Sincopeças-SP e Sindirepa-SP) e lançou, em 2008, o programa Carro 100% / Caminhão 100% / Moto 100%, lembra que, no Dia do Motorista, comemorado dia 25 de julho, é importante ressaltar que revisões periódicas no veículo podem deixá-lo mais seguro.

De acordo com o coordenador do GMA, Antônio Carlos Bento. “A falta de manutenção do veículo não é cogitada como uma possível causa de acidentes. Até porque o País não tem estatística sobre o estado de conservação dos itens de segurança dos veículos envolvidos em desastres no trânsito. Mas, veículos em boas condições podem ser um fator preponderante em situações críticas no trânsito. Quando os pneus estão carecas, palheta do parabrisa não funciona adequadamente, pastilhas de freios desgastadas, amortecedores sem eficiência, o problema se agrava. Imagina tudo isso junto em uma noite chuvosa, o risco de acidente aumenta ainda mais”, afirma Bento.

No trânsito, imprevistos acontecem a todo o momento e o veículo precisa estar preparado para corresponder à altura das necessidades. Para isso, é preciso mantê-lo em boas condições de uso, fazendo a manutenção preventiva indicada no manual do fabricante em uma oficina de confiança.

Pesquisa realizada com 4 mil motoristas para avaliar o comportamento e cuidados com a manutenção do veículo indicam que, quanto mais idade tem o automóvel, menor é a preocupação do dono com o seu estado de conservação. “Isto é contraditório e preocupante, pois, com o uso, ocorre desgaste das peças, exigindo assim maior cuidado para garantir que o veículo permaneça em boas condições. A educação no trânsito deveria ir muito além da forma de como o motorista conduz e abordar aspectos relacionados também à manutenção adequada do veículo”, finaliza o coordenador do GMA.

 


0 Commentarios



Seja o primeiro a comentar!


Deixe uma resposta


(obrigatório)